Professor generoso leva comida na casa de 78 alunos a pé: covid

Professor Zane com as malas - Foto: reprodução / UpWorthy|
Professor Zane com as malas - Foto: reprodução / UpWorthy|

Quando um professor generoso de escola primária dos EUA soube do fechamento dos colégios por causa da covid, imediatamente ele pensou o que seria dos alunos que dependiam da comida servida lá.

Para garantir que estudantes não passassem fome,  Zane Powles, mapeou as crianças que recebiam alimentação gratuita e começou a levar diariamente na casa deles… a pé, numa viagem pelo bairro que dura quase três horas.

O pessoal da escola prepara o almoço – que inclui um sanduíche, dois pedaços de frutas, batatas fritas e sobremesas – Zane embala, põe em mochilas e sacolas pesadas e começa a distribuição.

“Até o final desta semana, andarei mais de 160 quilômetros. Estou feliz por poder avançar e fazer minha parte”, disse ele.

Professor assistente da Western Primary School, em Grimsby, na Inglaterra, Zane Powls também usa essas corridas diárias para verificar como estão os alunos em meio à pandemia e para levar trabalhos escolares para eles.

“As crianças ficam realmente felizes em me ver, acredite ou não, até verem todos os papéis em minhas mãos”.

“É ótimo porque posso garantir que todas as nossas famílias estejam bem e manter essa conexão com a escola para as crianças”.

A ideia

Powles explicou que ele teve a ideia depois que a administração da escola achou que não seria prático que as famílias pegassem as refeições patrocinadas pelo estado no campus.

“Temos famílias vulneráveis que precisam de ajuda, então tivemos que elaborar um plano”, disse ele ao Good Morning America .

De acordo com o Independent , desde que o bloqueio foi imposto, Powles tem transportado mochilas enormes, que pesam quase 20 kgs – mais trabalhos de casa – para pelo menos 78 alunos todos os dias.

“Os pais e as crianças chegam à janela ou à porta para acenar e dizer olá, alguns pais querem conversar um pouco – acho que sou o único contato adulto que eles conseguem conversar alguns dias”, disse Powles.

Com informações do Independent e GoodMorningAmerica

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: