Divorciados se reencontram e se casam novamente 59 anos depois

2014
Dennis e Diane Reynolds - Foto: arquivo pessoal
Dennis e Diane Reynolds - Foto: arquivo pessoal

Muita gente torce o nariz só em pensar no ex, ou na ex. Provavelmente aconteceu com este casal, há 59 anos, quando eles namoraram, se casaram e se separaram. Só que o mundo gira.

O ex-militar Dennis Reynolds e Diane voltaram a se encontrar agora, idosos, ambos com 77 anos.

Os dois namoraram quando tinham 18 anos e estudavam em um colégio de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Após o último ano letivo, eles se casaram, mas não deu certo na época. Quatro anos depois, se separaram.

Eles contam que depois disso, a fila andou e ambos se casaram com outras pessoas.

“Durante o tempo em que estivemos separados, nós dois nos casamos novamente com outras pessoas, ambos tivemos filhos”, disse Diane para a FOX News.

A volta

Depois desse tempo todo separados, em julho de 2019, um dos filhos de Dennis encontrou Diane pelas redes sociais.

Dennis, que é ex-militar, fez uma chamada de vídeo e conversou com a ex-mulher.

A conversa fez a chama da paixão se reascender e os dois começaram a se falar por telefone.

Até que Diane viajou para Las Vegas para uma visita de quatro dias ao ex-marido.

Em fevereiro de 2020, ela foi morar com Dennis e os idosos se casaram novamente.

A data escolhida?  11 de novembro, dia do aniversário do primeiro casamento deles, há 59 anos.

“Nunca desista. Nunca se sabe. As pessoas que talvez estejam se divorciando agora, talvez um dia no futuro, se reencontrem. Aqui estamos nós, com 77 anos, nos casando. Nós dois temos sorte de termos saúde para fazer muito, andar por aí e simplesmente curtir o mundo”, concluiu Diane.

Dennis e Diane Reynolds no 1º casamento - Foto: arquivo pessoal
Dennis e Diane Reynolds no 1º casamento – Foto: arquivo pessoal
Dennis e Diane Reynolds - Foto: arquivo pessoal
Dennis e Diane Reynolds agora – Foto: arquivo pessoal
Dennis e Diane Reynolds - Foto: arquivo pessoal
Dennis e Diane Reynolds – Foto: arquivo pessoal

Com informações da FOX News