Policial corre 51Km e paga promessa pela recuperação de colega

840
O investigador de polícia André Pompeu Negri correndo para pagar a promessa pela cura do amigo -Foto: Polícia Civil
O investigador de polícia André Pompeu Negri correndo para pagar a promessa pela cura do amigo -Foto: Polícia Civil

Um policial do Mato Grosso fez uma promessa pela recuperação de um colega de profissão e correu 51km na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT 251), da região do Coxipó do Ouro, em Cuiabá até a Chapada dos Guimarães.

O investigador André Pompeu Negri disse que correria um quilômetro para cada dia que o parceiro ficasse hospitalizado e acabou percorrendo 13 km a mais, porque o amigo ficou 38 dias internado.

A promessa foi feita no ano passado pela cura do policial civil Rony Cley Caetano da Silva, que foi internado devido a complicações da Covid-19.

Eles trabalham na Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá há seis anos e são mais que colegas, parceiros de equipe.

Os dois pegaram Covid-19

Em maio de 2020 os dois pegaram Covid-19 e enquanto André Pompeo apresentou manifestações leves, Rony Cley teve complicações e foi internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital da capital.

Com dificuldades respiratórias, o policial precisou ser entubado durante 15 dias, teve de fazer traqueostomia, tratamento com antibióticos e hemodiálise, devido ao agravamento da função renal.

A preparação

Felizmente, Rony Cley venceu a covid-19 e recebeu alta da unidade de saúde na Capital de Mato Grosso.

Após a recuperação do parceiro, André começou a se preparar fisicamente para cumprir a promessa.

Foram meses de preparação e ele disse como conseguiu:

“Posso dizer que não existe melhor combustível para realizar uma maratona que a amizade verdadeira e ter o meu parceiro recuperado e com saúde para muitas missões que ainda vamos enfrentar juntos”, disse.

André Pompeu Negri e o amigo Rony Cley Caetano da Silva — Foto: Polícia Civil
André Pompeu Negri e o amigo Rony Cley Caetano da Silva — Foto: Polícia Civil

Fonte: Assessoria – Polícia Civil de Mato Grosso – DERF – Cuiabá