Viva a leitura: venda de livros no Brasil supera a de 2020

-
Por Monique de Carvalho
Compartilhar
Imagem de capa para Viva a leitura: venda de livros no Brasil supera a de 2020
Até novembro desse ano, as vendas de livros superaram 2020, com um crescimento maior que 33% - Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Uma ótima notícia para a leitura e a venda de livros no país: o 11º Painel do Varejo de Livros no Brasil, realizado pela Nielsen BookScan, aponta que até novembro deste ano, o Brasil vendeu mais livros em comparação a 2020.

Segundo o Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), as vendas do setor cresceram 33,03% em volume e 31,14% em valor.

Ano passado, foram vendidos 41,9 milhões de exemplares, com receita de R$ 1,74 bilhão.

Otimismo

Segundo os dados da pesquisa, no acumulado até agora, o varejo registrou 43,9 milhões de livros comercializados em 2021, com faturamento de R$ 1,83 bilhão, contra 32,99 milhões de unidades vendidas no mesmo período de 2020, gerando receita de R$ 1,39 bilhão.

Para Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL, os dados do painel só confirmam o período otimista que os mercados brasileiros e internacional estão vivendo.

Para ele, o isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus favoreceu o encontro dos leitores com a literatura e impulsionou as vendas deste ano, confirmando que o mercado se encontra em expansão.

“A gente não tinha ideia que fosse conseguir manter o crescimento ao longo do ano, nesses meses agora, em que a gente estava vendendo muito livro no ano passado. E continuamos vendendo mais do que no passado, com uma previsão de fechar 2021 perto de 25%”, explica.

Marcos também acredita que esse crescimento continuará em 2022, mas não tanto como neste ano. “Mas se a gente conseguir continuar crescendo a taxas mais parecidas com algo entre 5% a 10%, eu vou estar muito feliz, porque a gente vai estar em um mercado robusto que continua a crescer”, comenta.

“Então, eu acredito que a gente precisa continuar a gerar boas notícias, para que a leitura continue em alta e as pessoas continuem interessadas em ler”, conclui o executivo.

Acesse o estudo completo.

11º Painel do Varejo de Livros no Brasil - Foto: reprodução SNEL

11º Painel do Varejo de Livros no Brasil – Foto: reprodução SNEL

Com informações de O Tempo