Otimismo, bem-estar e felicidade reduzem risco de doenças cardiovasculares

1625
felicidade
felicidade
Pensamentos positivos reduzem o risco de doenças cardiovasculares.
A conclusão é de pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.
No estudo foram revisadas mais de 200 pesquisas sobre comportamento e incidência de problemas cardiovasculares.

Além dos relatos das pessoas sobre sentimentos positivos, essa pesquisa também observou que incidência de problemas cardiovasculares diminuiu com hábitos relacionados ao sentimento de bem-estar, como prática de atividades físicas, dieta equilibrada e sono adequado.

Para Laura Kuzbansky, uma das autoras do estudo, essas descobertas sugerem que, mais do que atenuar os sentimentos negativos, as abordagens de melhora de saúde cardiovascular devem também reforçar os sentimentos positivos de um indivíduo.
Segundo o estudo, níveis mais elevados de satisfação, felicidade e otimismo podem ter fortes implicações nas estratégias de prevenção tratamento para esse tipo de problema.
O estudo, publicado nesta terça-feira no periódico Psychological Bulletin é primeira grande revisão sobre o assunto, já que várias outras pesquisas apontaram somente para a influência de sentimentos negativos, como depressão, ansiedade e raiva, sobre a saúde. 
Segundo Julia Boehm, uma das autoras do estudo, “fatores como otimismo, satisfação com a vida e felicidade estão associados a um menor risco de doenças cardiovasculares, e isso independe da idade, nível socioeconômico, peso corporal e hábitos, como o tabagismo, de uma pessoa”, diz a pesquisadora.
Detalhes na Veja.