Abelhas se reproduzem e fazem mel nos telhados verdes de prédios de NY

2291
abelhas_ny
abelhas_ny
Foto: NYT
Abelhas estão polinizando novas colônias e produzindo mel nos telhados verdes de prédios do centro de Manhattan, nos EUA.
A produção é patrocinada por uma empresa e o mel vai para os inquilinos de sorte que trabalham nos andares de baixo.
Richard Kohlbrecher (foto), que é alérgico a veneno de abelha, conta que viu muitas abelhas na cobertura de um edifício e então interessou-se pelo assunto.

“Eu nunca tinha visto isso antes e a descoberta me fez pensar: se há muitas abelhas na região central, talvez faça sentido colocar algumas colmeias”, disse Kohlbrecher, vice-presidente de operações da companhia Durst, dona de uma torre de 51 andares na esquina da rua 42 com a Sixth Avenue.

E assim, sem o conhecimento dos trabalhadores dos escritórios do prédio e dos turistas que tomam sol no Bryant Park, ele cuida agora de uma colmeia de cerca de 100 mil abelhas europeias.


Talvez não seja surpreendente que a companhia Durst tenha se tornado defensora da apicultura.
A empresa tem telhados verdes em oito de seus edifícios comerciais.
O edifício One Bryant Park, que recebeu um certificado do conselho de construções verdes dos Estados Unidos, abriga os negócios sociais e os investimentos do Bank of America, bem como os escritórios da companhia Durst.
Entre as características ‘verdes’ do edifício estão um sistema de filtro de ar especial que elimina 95% das partículas em suspensão, uma sala de jardim urbano no lobby e o telhado verde, que usa adubo feito a partir de resíduos da cafetaria do edifício.
A apicultura tem uma longa tradição em Nova York, incluindo agora poleiros elevados como os dos terraços do Waldorf-Astoria Hotel e do Museu Whitney de Arte. 


No telhado verde do One Bryant Park, o processo de polinização natural das abelhas ajuda a manter a área de cerca de 6 mil metros quadrados, onde plantas ajudam a reduzir o calor urbano.


Com informações do Estadão e NYT.