Delegado vira delegada: “o que importa é o profissionalismo”

3222
Thiago_delegada
Thiago_delegada
Fotos: montagem/Facebook
O caso do delegado que fez operação para mudar de sexo, e vai voltar ao trabalho como delegada, mostrou que a honestidade e o profissionalismo estão acima de preconceitos na polícia de Goiás.
“Pra nós, da polícia civil, problema é policial corrupto, policial truculento, policial omisso. Isso pra nós não é nenhum tipo de problema”. disse Daniel Diniz Adorni, delegado geral ajunto, em reportagem exibida na Band.

Thiago de Castro Teixeira, responsável pela delegacia de Trindade (cidade a cerca de 20km de Goiânia), passou pela cirurgia de troca de sexo no final do ano passado, na Tailândia, e voltará ao trabalho em fevereiro deste ano como Laura.

Aos 33 anos, ele (agora ela) já foi casado e tem dois filhos.
Laura se afastou do cargo por três meses, para fazer a operação, e pediu para ser enviada à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM).
Para a polícia, a mudança de sexo de Laura não deve ser vista como algo diferente, ou que mereça algum tratamento especial. O processo vem sendo acompanhado há cerca de um ano e meio.
Thiago é considerado “um delegado excelente” e foi elogiado por Adorni.
Na DEAM, a informação de que Laura será uma das delegadas não foi confirmada. Mas a delegada titular, Ana Elisa Gomes Martins, afirma que ter uma transsexual entre as delegadas seria positivo.
“Nós atendemos também travestis e transsexuais. E precisamos de mais delegados. Temos hoje três delegados adjuntos e quatro plantonistas. Precisamos de reforços – disse.
A página de Laura no Facebook mostra a imagem de uma Fênix – a ave da mitologia grega que renasce das cinzas – e é ilustrada com uma foto da delegada com os cabelos escovados, vestindo camiseta preta com identificação da Polícia Civil.
No dia 30 de outubro foi postada a primeira foto da delegada na conta da rede social.
Entre os comentários, amigos e familiares elogiam Laura, dizem como ela mudou e que está bonita.
Em outra publicação, Laura responde a uma colega da Secretaria de Segurança Pública de Goiás que voltará ao trabalho em fevereiro.
Com informações da Band e de OGlobo.
Assista a reportagem: