Brian May, do Queen, pode virar político por direitos dos animais

545
Foto: The Guardian
Foto: The Guardian

Os acordes da guitarra se unem à luta em defesa dos animais. São as duas paixões do guitarrista da banda britânica de rock Queen, Brian May.

E agora, os 67 anos, ele vai se dedicar formalmente. Tanto que anunciou recentemente que pode disputar as eleições ao parlamento inglês.

Brian se diz decepcionado com a forma do governo dos atuais parlamentares e que diz ter uma proposta diferente para a política inglesa.

Depois que o Queen, alcançou a fama mundial na década de 1970  May passou a se tornar um militante dos movimentos sociais, especialmente na esfera dos direitos animais.

Santuário

O guitarrista fundou em suas próprias propriedades um santuário de vida selvagem em Bere Regis, Dorset, e em 2012 foi apontado como vice presidente da Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA).

Também fundou um grupo para ajudar os animais, o Save Me (o mesmo nome da música do Queen escrita por ele).

Esse grupo atuou em campanhas para a proteção de todos os animais na Inglaterra. A maior ênfase foi contra a caça de raposas e o morte de texugos.

A principal preocupação é garantir que a Lei de Caça de 2004 – e outras leis que protegem os animais -sejam mantidas no país.

Em 2010 o músico deu uma entrevista para o programa HARDtalk da BBC, no qual disse que preferia ser lembrado por seu trabalho pelos direitos animais do que por sua música.

Com informações da Anda