Vaquinha dá carro novo a enfermeiro agredido por taxistas

12710
Foto: reprodução/ TV Globo|
Foto: reprodução/ TV Globo|

A corrente do bem voltou a agir pela internet.

Lembra do enfermeiro que foi confundido com um motorista de Uber, no último dia 10, e teve seu carro destruído?

A resposta do bem veio logo em seguida. Depois que reportagens mostraram o drama do enfermeiro agredido e injustiçado, foi feita uma vaquinha eletrônica na internet.

A meta era arrecadar R$ 10 mil para ajudar o enfermeiro, mas o crowdfunding já conseguiu R$ 15 mil.

A arrecadação está sendo feita no site Vakinha – (detalhes abaixo)

História

O enfermeiro Jorge Carlos Ferreira Santos foi atacado e teve seu carro destruído na última terça-feira, dia 10.

Os agressores foram taxistas que faziam um protesto e bloqueavam a 23 de Maio, uma via no Centro de São Paulo.

Com medo da manifestação, Jorge furou o bloqueio e foi empurrando as pessoas com o automóvel. O ato fez com que ele fosse confundido com motorista de Uber.

O carro dele foi cercado pelos manifestantes, que chutaram e deram socos. O porta-malas foi amassado e o vidro traseiro, quebrado.

No dia Jorge disse ao G1: “Eu não tenho raiva, eu não tenho rancor. Eu tenho pena”, enquanto registrava  boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial (DP), na Sé, por dano material, injúria e ameaça.

enfermeiro-vaquinha-

Crowdfunding

A corrente do bem para ajudar o enfermeiro foi feita no site de crowdfundig Vakinha no dia 11, 24 horas depois da agressão.

Apesar de a arrecadação já ter superado a meta, as doações vão até o dia 09/08.

Com informações do G1 e SóNotíciaBoa