Rir faz bem a saúde e à beleza, comprova a ciência

-
Por Só Notícia Boa
Compartilhar
Imagem de capa para Rir faz bem a saúde e à beleza, comprova a ciência
O riso da atriz britânica Cara Delevingne Foto: Marie Claire Itália

O ditado popular está certo: rir é o melhor remédio. Isso agora foi comprado pela ciência.

Um eletroencefalograma feito por um gelotólogo – especialista em risos – mostrou que o riso estimula a endorfina, elimina o estresse, melhora o pulmão e  os músculos da face, do pescoço e os abdominais.

A gargalhada ativa os canais lacrimais e glândulas sudoríparas. Algumas vezes, o corpo pode experimentar uma profunda perda de força muscular conhecida como gelotolepsi e ter tremores que podem deixar a pessoa sem fôlego, ou  com dor abdominal.

O fato é que rir só leva a benefícios para a saúde: fortalece o coração, o sistema imunológico, os músculos e aumenta o limiar de dor.

Estudos em andamento também sugerem que o riso, muitas vezes reduz a probabilidade de acidente vascular cerebral e reduz os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes.

Origem

De acordo com John Morreall , fundador da “Sociedade Internacional para Estudos de Humor”, a origem biológica do riso é uma expressão de alívio compartilhado para usar em momentos de perigo, porque endorfinas são usadas ​​para inibir a resposta de luta, ou fuga, ou pra sair de uma situação estressante.

Para exercitar é só praticar a Yoga do riso, uma técnica que leva a rir sem motivo, como uma energia terapêutica capaz de regenerar o corpo e o espírito.

Uma sessão de riso em média dura 20 minutos.

Ela começa com uma longa série respiração guiada, seguida pelo alongamento para relaxar os músculos e a repetição de vocalização ho-ho-ha-ha-ha.

Tudo isso aliado ao movimento e palmas que ajudam a criar um bom nível de energia do grupo.

Com informações da Marie Claire Itália.