Malala começa em Oxford no mesmo dia do tiro que levou do Talibã

No aniversário do tiro do Talibã, que quase tirou a vida de Malala Yousafzai, a paquistanesa teve a sua primeira aula na Universidade de Oxford.

Há cinco anos, ela foi vítima de um tiro na cabeça de um membro do Talibã, quando estava a caminho da escola, algo proibido para meninas de lá.

Ela sobreviveu milagrosamente e desde então vem defendendo o direito que adolescentes como ela têm à educação.

“5 anos atrás, fui baleada quando tentavam me impedir de falar em educação das meninas”,  desabafou Yousafzai no twitter.

“Hoje, eu freqüento minhas primeiras palestras em Oxford”.

A informação de que a jovem de 20 anos tinha sido aceita em Oxford se espalhou, e Yousafzai confirmou nas mídias sociais que estudaria filosofia, política e economia agora em outubro.

Aos 16 anos, ela se tornou a pessoa mais jovem a ganhar um Prêmio Nobel.

Agora ativista, ela fala com frequência da vida no Paquistão sob o governo do Talibã.

Com informação do  Huffpost