Ele trocou dinheiro dos cigarros por viagens e reformas da casa

1511
Foto: Arquivo Pessoal|
Foto: Arquivo Pessoal|

O cearense Nilo Veloso, de 66 anos, economiza todo o dinheiro que gastava com cigarros pra ganhar em saúde, viajar, reformar a casa e comprar coisas para o lar.

Ele chega a poupar quase R$ 6 mil reais por ano!

Largar o vício de 34 anos era uma tarefa difícil, já que ele fumava 3 maços de cigarro por dia.

Veloso conta que sua dependência era tanta que ele não esperava nem tomar café da manhã. Acordava, só tomava um golinho de água e já começava a fumar.

“Comecei a fumar com uns 20 anos, na época era considerado um charme. Fui fumando cada vez mais e cheguei a fumar 3 maços por dia nos dois últimos anos, até que parei no dia 24 de julho de 2005”, relembra o aposentado.

Como

O decisão foi tomada aos 54, quando Nilo Veloso passou mal enquanto fumava e dirigia.

“Fiquei tonto, tudo ficou escuro, precisei parar o carro por causa da vista embaçada, joguei o cigarro fora e pedi ajuda a Nossa Senhora”, relembra.

Depois do susto vieram a decisão e a promessa: ele não iria mais fumar daquele dia em diante e guardaria todo o dinheiro que seria gasto com cigarro.

“Já tinha usado remédio, adesivo e nada adiantou. Neste dia, eu não precisei de nada. Eu falo que Nossa Senhora veio com um bisturi divino e me operou. O que aconteceu foi um milagre”, afirma o aposentado.

Para agradecer a Nossa Senhora de Fátima pela conquista, todo dia 13 (dia da santa) Nilo usa branco durante o dia inteiro e vai à missa ao meio dia.

“Eu nunca mais senti vontade de fumar”, comenta admirado.

As economias

Nilo continua guardando o dinheiro até hoje.

Livre da nicotina há 12 anos, o aposentado agora guarda, diariamente, todo o dinheiro que gastava com cigarro em um pote que só abre uma vez por ano.

Aí ele pega as economias e gasta com viagens, hobbies e melhorias na casa onde mora.

Com o dinheiro poupado ao longo dos últimos 12 anos, Nilo já viajou com a esposa para a Argentina, Uruguai, Chile, duas vezes para a Serra Gaúcha.

Também reformou os móveis da sua casa, trocou o colchão da sua cama, comprou um computador e uma bicicleta de carbono de R$ 11.800, que usa para pedalar com os amigos 4 vezes por semana.

R$ 5.800 por ano

“Comecei juntando R$ 7,50. Hoje eu guardo R$ 15 todos os dias e só abro o pote em julho. Em média, dá R$ 5.800 por ano”, conta orgulhoso.

O pote de agora vai pagar a viagem que ele e a esposa vão fazer para Aracaju para visitar um amigo de infância.

O valor economizado em 2018, ele pretende usar para realizar o sonho de ir até o Rio de Janeiro durante o Carnaval para desfilar pela sua escola de samba do coração, a Mangueira.

Tudo melhorou

Passados mais de dez anos desde o dia em que decidiu mudar de vida, Veloso afirma que nunca mais sentiu vontade de fumar e que tudo mudou para melhor.

“Era tanta nicotina que tive que mandar lavar todas as roupas do armário quando parei de fumar. No começo de 2006 comecei a pedalar e hoje pedalo 28 km de terça e quinta e mais de 50 km de sábado e de domingo. Meu cabelo melhorou, minha pele agora é limpa, até o gosto da água ficou diferente”, comemora.

Nilo e o pote de moedas
Nilo e o pote de moedas

Com informações do Vix e TribunaDoCeará