Filhos salvam pai semanas após fazerem treinamento em RPC

706
A família de Mark Johnson - Foto: arquivo pessoal|
A família de Mark Johnson - Foto: arquivo pessoal|

O estudante de 14 anos, Seth Johnson e sua irmã mais velha, Claire, tiveram um treinamento que jamais vão esquecer na vida.

Os dois salvaram a vida do pai graças a técnica de RCP – Reanimação Cardiorrespiratória – que aprenderam no colégio. O treinamento dos jovens estudantes é obrigatório por lei em 38 estados norte-americanos.

Seth teve a aula na Olathe East High Schook, em Kansas, EUA, duas semanas antes de o pai ter uma parada cardíaca em casa e os ensinamentos foram fundamentais para ele estar vivo hoje.

Seth prestou atenção em cada detalhe do treinamento, mas não participou porque estava com problemas na clavícula

Duas semanas depois, ainda com o braço imobilizado com uma tipóia, Seth ajudou Claire a usar a RCP para salvar o pai deles.

História

Ele e Claire, estavam em casa no dia 15 de fevereiro porque nevava na cidade.

O pai deles, Mark Johnson, de 52 anos, estava na cozinha fazendo o almoço quando disse que não estava se sentindo bem. Ele sentou-se no sofá e depois as coisas pioraram.

“Ele estava meio que resmungando e eu não sabia o que estava acontecendo, então eu gritei o nome dele e ele não respondeu”, disse Seth.

Ouvindo os gritos, Claire entrou correndo e os dois tiraram o pai do sofá e o deitaram. Ele não estava respirando. Claire disse a Seth para ligar para o 911, e então ela começou a CPR.

Claire fez o mesmo curso de treinamento na Olathe East e também foi certificada pela CPR como salva-vidas no segundo ano.

Ela sabia o que estava fazendo, mas depois de quatro minutos de compressões pesadas no peito, Seth teve que assumir o controle.

“Eu não conseguia mais. Se Seth não estivesse lá eu teria (tentado), mas ajudou muito o que ele fez”, disse Claire, 18 anos.

Paramédicos

Cerca de dois minutos depois, os paramédicos chegaram. Eles fizeram compressões no peito e deram três choques com desfibrilador no peito de Mark.

Deu certo. O coração voltou a bater.

Mark passou cinco dias no hospital e se recuperou completamente.

Claire e Seth incentivam as pessoas a fazerem treinamento em RCP e dizem que as pessoas não devem ter medo de colocá-lo em prática.

“Entre em ação, mesmo que não acabe funcionando, pelo menos você tentou, finalizou Claire.

Mais tempo juntos

Claire e Seth disseram que a experiência aproximou sua família.

Eles passam mais tempo juntos agora e não dão por certo que sempre terão um ao outro.

Mark disse que não se lembra muito daquele dia.

Ele fica pensando sobre a postura emocional de seus filhos sob pressão.

Ele contou que o pai de um parente morreu anos antes em circunstâncias semelhantes.

“Ele teve um ataque cardíaco em casa. Sua esposa e filha estavam lá, mas elas não sabiam o que fazer e o perderam”, disse Mark.

“Felizmente, meus filhos aprenderam RCP – meu filho apenas duas semanas antes. Tudo foi um milagre”.

Aprender é obrigatório

O treinamento de adolescentes em Reanimação Cardiorespiratória é Lei em 38 estados norte-americanos, incluindo Missouri e Kansas, onde foi aprovada em 2017.

A American Heart Association fez lobby para treinamento em RCP nas escolas.

A parada cardíaca súbita mata quase 350.000 pessoas todos os anos e causa danos cerebrais em um número desconhecido de pessoas que sobrevivem.

Estudos recentes mostraram que o RCR salva pelo menos 20% das pessoas nessa situação, mesmo assim, vale a pena tentar, dizem especialistas. Quanto mais cedo o RCP for administrado, mais provável será a recuperação.

#AprendeBrasil

O vídeo abaixo, da UniSalesiano, ensina como quando e como fazer a RCP:

Treinamento RCP - Foto: Dreamstime / TNS
Treinamento RCP – Foto: Dreamstime / TNS

Com informações do MSN

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no Facebook, TwitterInstagram e Youtube