Nenhuma morte por covid! Vietnam reabre após medidas duras: exemplo

Foto: reprodução/ Vietnannet.vn
Foto: reprodução/ Vietnannet.vn

O Vietnam fez a lição de casa, agiu a tempo, adotou medidas duras de isolamento social e agora, 4 meses depois, reabre suas portas ao mundo com a notícia boa de que venceu a covid-19 e se prepara para retomar a economia.

Com 100 milhões de habitantes – quase a metade da população Brasil – o país asiático registrou apenas 313 casos confirmados de coronavírus e nenhuma morte, até este sábado, 16 de maio. Nenhuma!

A primeira pergunta que vem à cabeça é: como eles conseguiram blindar o país da doença, que já matou mais de 310 mil pessoas no planeta? E olha que Vietnam fica a 2 mil km de Wuhan, na China, onde tudo começou.

Os vietnamitas venceram o novo coronavírus graças a de três fatores importantes: “a estratégia correta e oportuna do governo, a atitude responsável do povo… [e] a comunicação aberta e transparente [do governo]”, explicou o encarregado de Negócios da Embaixada do Vietnam no Brasil, Le Viet Hoang, ao jornal BrasíliaInFoco.

As ações

Os primeiros casos da doença começaram em dezembro de 2019 na China. Logo no mês seguinte, em janeiro, o governo do Vietnam criou um Centro de Emergência em relação ao COVID-19 – um dia depois que foi confirmada a primeira infecção pelo vírus entre vietnamitas. 

“O Vietnã começou a rastrear e testar a temperatura corporal das pessoas, isolar e classificar os infectados por níveis F1 a F5, desde os primeiros dias da epidemia”, lembra Le Viet Hoang.

Em 1º de fevereiro, o primeiro-ministro Nguyen Xuan Phuc anunciou o surto da doença em três localidades, quando o Vietnã tinha apenas 6 pessoas com o Covid-19. 

No mesmo mês, o Ministério da Educação suspendeu a operação de todas as escolas e o governo realizou uma ação anti Covid-19 em larga escala.

No começo de março, como a maioria dos casos positivos eram provenientes de outros países, o Vietnam gradualmente parou os voos internacionais e declarou temporariamente suspensa a entrada de estrangeiros (exceto aqueles que entrariam no país para fins diplomáticos, oficiais e outros).

Isolamento social

“O uso de máscaras em locais públicos se tornou uma regra obrigatória. No final de março, o Vietnã implementou em todo o país regimes de isolamento social e de quarentena. As pessoas só foram autorizadas a deixar suas casas para comprar alimentos ou ir a postos de saúde e farmácias. Todos que entraram e entram no Vietnam devem fazer exames médicos e quarentena obrigatória nas instalações designadas”. 

O Vietnã realizou cerca de mais de 200.000 testes, em casos suspeitos.

Comunicação

Para explicar a gravidade da situação à população, o Ministério da Saúde publicou informações sobre a doença, usou mensagens de texto e aplicativos. A imprensa também ajudou a fazer a divulgação em massa de informações sobre a covid-19, o que facilitou a prevenção do novo coronavírus.

A notícia foi tratada com tanta seriede pelo governo e pela população que o Vietnã nem precisou fazer lockdown, ou seja, não fechou o país completamente. 

Resultado

O resultado de todas essas ações apareceu este mês, com a reabertura parcial do país.

“Agora, como a epidemia foi controlada, atividades sociais estão retornando gradualmente à “nova normalidade”, disse Le Viet Hoang.

Escolas e universidades em todo o país reabriram no último dia 4 de Maio, com critérios de segurança emitidos pelo Ministério da Educação e Formação.

Apoio popular

“As políticas e resoluções de prevenção do governo foram seriamente aceitas pelas pessoas desde o início. Em muitos sites de notícias, fóruns, redes sociais, de muitas maneiras criativas, as pessoas mostraram sua resposta positiva refletidas em vídeos, músicas, coreografias exclusivamente desenvolvidas para o tópico combate ao Covid-19 que se tornou viral no país”, afirmou.

Isso deu aos “vietnamitas a esperança de se tornar um dos países com os mais baixos indicadores relacionados ao Covid-19 do mundo e superar a epidemia com o mínimo de fatalidade”, completou Le Viet Hoang.

Retomada da economia

E pensa que por isso o Vietnam vai relaxar as medidas de segurança? A reposta é não.

O primeiro-ministro emitiu um novo decreto permitindo “o relaxamento de isolamento social para restaurar as atividades sócio-econômicas e garantir de um bom controle de epidemias, particularmente em Hanói, na cidade de Ho Chi Minh e nas principais cidades”.

Mas a nova etapa continua com restrições:

– As localidades de alto risco continuam implementando estritamente o isolamento social. As pessoas não devem sair de casa. Também não é permitido reunir mais de 20 pessoas em público. Nas localidades de baixo risco as pessoas também não podem sair de casa a não pode haver reunião com mais de 30 pessoas em público.

– Foi autorizada a abertura de estabelecimentos comerciais e de serviços (atacado, varejo, loterias, hotéis, estabelecimentos de alojamento, restaurantes, bares.) e áreas de treinamento esportivo. Mas com medidas para garantir a segurança contra epidemias.

– O transporte público entre cidades pode ser retomado, mas com medidas de segurança. 

– Nas escolas reabertas, o número de alunos é reduzido, com distanciando entre os assentos nas salas de aula, reorganização do horário escolar, horário do almoço e atividades em grupo escalonados, desinfecção das salas de aula e atividades on line.

“A guerra não acabou para ninguém”, “vencemos batalhas, campanhas, mas a batalha ainda continua adiante”, alertou Le Viet Hoang.

Cidade de Ho Chi Minh (Saigão) – Foto: Viagens Vietnam

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa – com informações do JornalBrasíliaInFoco