“Grito Mudo” e “Deserto de Si”: mulheres artistas nos 61 anos de Brasília

Obras da Exposição Baleia, aberta hoje em Brasília - Fotos: divulgação
Obras da Exposição Baleia, aberta hoje em Brasília - Fotos: divulgação

Tem arte feminina para comemorar os 61 anos de Brasília! E você pode ver presencialmente e online as obras de 53 mulheres artistas visuais do Distrito Federal e Entorno.

Elas foram selecionadas pelo projeto Baleia, que divulga, publica e premia talentos femininos. E podem ser vistas na Exposição Baleia, no espaço Infinu, na capital federal.

Entre as obras está o “Grito Mudo” (foto acima e abaixo) de Fernanda Pacca, uma artista envolvida na atmosfera de imersão íntima. Ela expressa aspectos da singularidade feminina e produz sentido próprio à vida e às obras. Fernanda usa uma técnica autoral de sobrepor linhas de costura na tela e produz figuras humanas baseadas em seus incômodos.

“É revigorante compartilhar o espaço com tantas artistas neste momento de tanto retrocesso. A exposição ilustra bem a multiplicidade criativa e a força expressiva das mulheres e é justamente isso que procuro retratar nas minhas obras […] É uma porta aberta que nos fortalece e inspira a seguir mesmo com as adversidades”, disse Fernanda Pacca, em entrevista ao Só Notícia Boa.

“Deserto de Si”

Já a artista Lua Cavalcanti (foto abaixo) se destaca com a obra “Deserto de Si”, que mostra uma mulher sozinha, deitada no chão, nua, dentro de um latão verde, em um ambiente frio e sombrio.

Ela explicou a obra: “É curar a amargura da incerteza ao olhar-se no fundo do olho. Cruzar o deserto de si é confrontar o espelho que reflete o monstro e confortá-lo ao oferecer abrigo. eu-descanso-de-si eu-casa-de-mim”

Lua Cavalcante é artista, educadora e mulher com deficiência. Tecnóloga em Fotografia, ela mora em Sobradinho 2 e se coloca como corpo-artístico-político-pedagógico, propondo reflexões sobre lugares reais, imaginários e encantados que esse corpo habita.

No momento Lua está concluindo a formação em Pedagogia e se aventura pelos caminhos da Pedagogia Griô, um projeto de comunidade/humanidade que tem como foco a expressão da identidade, o vínculo com a ancestralidade e a celebração do direito à vida.

“O Baleia foi um presente em meio ao caos pandêmico, é muito bom estar em meio a tantas mulheres artistas com trabalhos tão íntimos e fascinantes […] o Baleia também concebeu a formação de uma rede de mulheres, rede que nos coloca em um campo de partilha e acolhimento umas com as outras, estimulando assim o fortalecimento de nossas presenças e vivências enquanto mulheres artistas”, disse Lua Cavalcante em entrevista ao Só Notícia Boa.

Novos talentos

A exposição Baleia também traz novos talentos, como Tércia Paiva. A artista, ainda em formação, está na sua primeira exposição. Brasiliense e estudante de arquitetura, ela é iniciante nas artes plásticas. Tem como lema a arte como um processo de autoconhecimento e aprendizagem.

“A participação na exposição veio como um presente para mim, pois desde jovem eu já sinto a dificuldade de abrir espaço para a minha arte ser ouvida por outras pessoas na nossa sociedade. Sou muito grata ao projeto Baleia por ter me dado essa oportunidade de ouvir outras mulheres e sentir suas emoções através de suas obras e ser ouvida e sentida por elas. É uma porta aberta que nos fortalece e inspira a seguir mesmo com as adversidades”, afirmou Tércia.

A exposição

“Reunimos trabalhos de artistas consagradas por prêmios nacionais e grandes exposições, mas também de artistas em formação, apresentando assim um mapeamento diverso e representativo”, contou Beatriz Chaves, coordenadora geral do projeto, ao SNB.

A organização do evento traz obras originais, reproduções, pinturas, colagens, desenhos e fotografias.

A exposição Baleia, inaugurada neste dia 21 de abril, pode ser visitada na Infinu Comunidade Criativa na Quadra 506, da Asa Sul, com possibilidade de compra de obras online!

As visitas online podem ser feitas através do Instagram do projeto, com transmissões ao vivo e as compras via PIX: ou seja, o público pode ter a experiência de todo o Brasil e sem sair de casa.

Já a visitação presencial será permitida com apenas duas pessoas por vez, seguindo todos os protocolos de segurança, de terça a domingo, das 11h às 21h, até o dia 21 de julho. Não é necessário agendamento prévio.

O projeto Baleia

Baleia é um projeto feito de, para e por mulheres no Distrito Federal e entorno.

“Já somos quase 100 mulheres dentre equipe, artistas inscritas nas seleções, votantes e fornecedoras”, informou a organização.

O projeto inicial, aprovado pelo Fundo de Apoio à Cultura do DF, já publicou 1.500 zines com distribuição gratuita, além de estar disponível online e já ter atingido um público mapeado de quase 10 mil pessoas.

“Em cada ciclo, abrimos uma votação popular onde o público decide quem ganha um prêmio em dinheiro. Agora surge o primeiro desdobramento: uma exposição com 53 trabalhos para celebrar o aniversário de Brasília – com venda online para todo o Brasil”, afirmou Beatriz Chaves.

“Nosso objetivo é continuar valorizando o trabalho dessas mulheres e incentivar a venda das obras. Sabemos o quanto este momento de pandemia está sendo complexo para artistas independentes”, concluiu.

Infinu

A Infinu é uma comunidade criativa com sede na avenida W3 Sul, em Brasília.

É um espaço aberto para arte, moda, cultura, música, inovação, audiovisual, educação, meio-ambiente e empreendedorismo.

A missão do Infinu é disseminar o desenvolvimento de uma cultura original e orgânica dentro de nossa capital, passeando por conceitos, do colaborativo, compartilhado, ao competitivo e sustentável.

“Receber a exposição de tantas mulheres aqui no Infinu é um orgulho, ainda mais de artistas do DF e entorno no aniversário de Brasília. É um respiro ver uma produção dessas”, celebra Maiene Horbylon, coordenadora do espaço.

Serviço
Exposição Baleia – Mulheres nas Artes Visuais do DF e Entorno
Onde: Infinu Comunidade Criativa (506 sul) e Facebook e Instagram do Baleia
Visitação: de 21 de abril a 21 de julho de 2021, de terça a domingo, das 11h às 21h.
Detalhes: Entre no Instagram do Infinu para confirmar horários antes de sair de casa

Fernanda Pacca - “Grito Mudo” - Foto: divulgação
Fernanda Pacca – “Grito Mudo” – Foto: divulgação
“Deserto de Si”, de Lua Cavalcante - Foto: divulgação
“Deserto de Si”, de Lua Cavalcante – Foto: divulgação
Lua Cavalcanti, artista - Foto: divulgação
Lua Cavalcanti, artista – Foto: divulgação

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do Só Notícia Boa