Filho ignorado por colegas de escola tem virada linda após desabafo da mãe

-
Por Monique de Carvalho
Compartilhar
Imagem de capa para Filho ignorado por colegas de escola tem virada linda após desabafo da mãe
O garoto recebeu o carinho de alunos mais velhos após ser rejeitado por colegas - Foto: arquivo pessoal

O apelo da Cassandra Ridder, pelo filho ignorado na escola, seria mais uma publicação no grupo de mães no Facebook, mas teve um final inesperado. Depois que ela contou o drama do menino no colégio um grupo de estudantes mais velhos decidiu que mudaria o rumo dessa história. E deu tudo certo!

Cassandra comentou que o adolescente Brody sofria bullying calado. Um dia ele chegou em casa triste, porque nenhum amigo aceitou assinar o anuário dele. Então outros estudantes mais velhos se mobilizaram para ajudar o garoto.

Os alunos do último ano não só encheram o anuário de Brody de mensagens positivas, como mostraram para todos da escola que ele era um menino muito legal e merecia ser popular.

Desabafo

Tudo começou quando a mãe ouviu queixas de Brody sobre o bullying que sofria na escola.

“Eles me irritam a ponto de eu chorar no almoço e ter que sair mais cedo e isso está me dando nos nervos e recentemente eles começaram a piorar e eu não gosto disso”, disse o garoto para a mãe.

Ao ver o anuário do filho, Cassandra contou que tinha apenas a assinatura de dois professores e mais três colegas.

Brody explicou que as pessoas se negaram a assinar o livro. “Eu fui até as pessoas e perguntei se você pode assinar meu anuário e algumas delas disseram que não”, lembrou ele.

Alguns que chegaram a assinar o livro, deixaram mensagens um pouco agressivas para o menino. Em uma delas, Cassandra disse que viu uma mensagem do próprio filho:

“Espero que você faça mais amigos. – Brody Ridder”.

Dor de mãe

Qualquer mãe que olhasse para isso sentiria a dor pelo seu filho, e Cassandra também. Ela disse: “Honestamente, partiu meu coração. Isso foi muito difícil de ver e ler como mãe”.

Essa dor a fez recorrer às redes sociais e ela compartilhou uma foto da mensagem do filho na página do Facebook para os pais da escola.

Como a imagem foi compartilhada e vista por outras pessoas, alguns estudantes do ensino médio entraram em contato dizendo que queriam ajudar.

Novos amigos

Uma das alunas do último ano, Simone Lightfoot, foi uma das primeiras a demonstrar solidariedade a Brody e fez questão de deixar uma mensagem positiva para o menino.

“É tão divertido ter todo mundo assinando seu anuário e para esse garoto só ter pessoas assinando seus nomes em seu anuário, é simplesmente esmagador”.

“Foi realmente de partir o coração ver as pessoas apenas assinarem seus nomes como o mínimo necessário”, explicou outra estudante, Joanna Cooper.

Os alunos do último ano decidiram ajudar Brody, que eles nunca conheceram, “Todos nós começamos a planejar que no dia seguinte iríamos assinar o anuário desse garoto”, disse Logan South.

E assim eles fizeram!

Os alunos do ensino médio mantiveram a palavra e logo Brody Ridder acabou com mais de 100 novas assinaturas!

A maioria deixou mensagens encorajadoras para ele e ajudado a levantar seu Astra que estava no fundo do poço.

“Isso só me fez sentir melhor como pessoa. Eu não sei como explicar. Isso me faz sentir melhor por dentro”, disse Brody.

Quem ficou mais feliz ainda foi Cassandra: “Isso me fez sentir que há esperança para a escola, há esperança para a humanidade e há muitas crianças boas neste mundo”, finalizou.

O anuário de Brody ficou repleto de assinaturas - Foto: arquivo pessoal

O anuário de Brody ficou repleto de assinaturas – Foto: arquivo pessoal

Com informações de Faith Pot