Enfermeira ganha R$ 21 mil após adotar bebê com deficiência abandonado em hospital

-
Por Monique de Carvalho
Compartilhar
Imagem de capa para Enfermeira ganha R$ 21 mil após adotar bebê com deficiência abandonado em hospital
Quando Marina soube que o menino que ela cuidou na UTI iria para um abrigo, não pensou duas vezes e correu para adotar o bebê - Fotos: Arquivo Pessoal

O bem vai e volta, gente, como nós sempre dizemos aqui no Só Notícia Boa. E foi o que aconteceu com a vida da Técnica em Enfermagem Marina Gonzaga, de 57 anos. Após adotar um bebê com deficiência, que foi abandonado no hospital onde ela trabalha em Brasília, essa mãezinha linda ganhou R$ 21 mil em doações de internautas que se comoveram com a história dos dois.

A vaquinha dela no Só Vaquinha Boa estourou a meta nesta quarta, 6. Dá pra imaginar o tamanho da felicidade dela, da nossa equipe e das pessoas que contribuíram, né? E a Marina merece muito toda essa ajuda.

Ela se apaixonou pelo Murilinho desde o dia em que ele nasceu. E decidiu que levaria o bebê para casa – mesmo sendo sozinha – e sem saber como iria custear tratamento e alimentação do menino. Mas dizem que Deus provém! E está aí a resposta do amor: “Me apaixonei por ele e decidi que queria ser a sua mãe”, disse em entrevista ao Só Notícia Boa.

Agora, além das doações que já recebe de amigos, agora a Marina e o Murilo terão 1 ano de despesas garantidas, graças a solidariedade dos seguidores do Só Notícia Boa e do Só Vaquinha Boa! Que incrível! É de arrepiar todo esse amor!

Marina também foi adotada

Além do amor que sentiu pelo bebê, Marina usou o próprio exemplo como força para impedir que Murilo fosse para um abrigo.

A técnica em enfermagem também é filha adotiva e foi acolhida com pouco mais de um ano. Agradecida, ela conta que a família que a abraçou é um marco, uma referência na vida dela.

E assim Marina repetiu a boa ação e quer dar tanto amor para o Murilo, quanto ela recebeu ao chegar na casa da família adotiva.

Melhor mãe do mundo

Marina já era mãe do Murilo antes mesmo de adotá-lo. Ela cuidava do bebê enquanto ele estava na UTI do Hospital Materno Infantil de Brasília e sempre sentiu um amor inexplicável por ele.

“Entrei com o processo de habilitação para adotá-lo imediatamente, mesmo sabendo que, ao procurar uma família para o Murilo, a VIJ-DF iria respeitar a fila de pretendentes já habilitados”, conta.

O bebê ainda chegou a ficar dois meses no Lar Bezerra de Menezes à espera de uma família, quando Marina recebeu a ligação de que poderia buscá-lo. Imagina a alegria dela!

Cuidados especiais

O menino nasceu com hidranencefalia, que provoca o acúmulo de líquido em parte do cérebro. Mas isso de nada importava para a mãe apaixonada.

Mesmo sozinha, ela cria o Murilo com todo amor do mundo e conta com uma rede de apoio formada por amigos, que acompanham a realidade de mãe e filho de perto.

Ao conhecer a história da Marina, o Só Vaquinha Boa lançou uma campanha, para apoiá-la financeiramente por 1 ano.

O valor arrecadado de R$ 21 mil será para pagar aluguel, alimentação, medicamentos e outras necessidades essenciais dela e do Murilinho.

Avó chora ao vivo por não ter comida

Outra pessoa linda que estamos ajudando é a Dona Janete, que emocionou o país há algumas semanas, ao dar um depoimento comovente, durante a transmissão ao vivo de um telejornal no Rio de Janeiro. Ela contou que, depois de perder a filha e o marido, cuida sozinha de quatro netos e muitos dias não tem o que comer em casa.

Dona Janete estava na fila do projeto Prato Feito Carioca, quando foi abordada pela jornalista do RJ – 1ª Edição, da Rede Globo. Ela não segurou as lágrimas ao falar da situação e a repórter também se emocionou ao vivo durante a transmissão.

Claro que ficamos comovidos, como milhares de brasileiros, com a situação da dona Janete, por isso abrimos para ela uma vaquinha no Só Vaquinha Boa. E falta pouco para a gente ajudar a levar uma vida mais digna para essa vovó querida.

Você também pode contribuir pelo PIX dona-janete@sovaquinhaboa.com.br

Ou diretamente no site do Só Vaquinha Boa, clicando aqui.

Ela precisa tanto! E junto com você nós vamos conseguir alimentar a família da dona Janete, como conseguimos com a da Marina, mãe do Murilo.

Assista ao vídeo e veja o amor que eles sentem um pelo outro:

A vaquinha da Marina e do Murilo bateu a meta! Obrigado!- Foto: Arquivo Pessoal

A vaquinha da Marina e do Murilo bateu a meta! Obrigado!- Foto: Arquivo Pessoal