Justiça manda devolver cão tirado de pessoa em situação de rua; tinha sido entregue para adoção

-
Por Vitor Guerra
Imagem de capa para Justiça manda devolver cão tirado de pessoa em situação de rua; tinha sido entregue para adoção
A justiça do Paraná acatou o argumento da defensoria, de que o cão e o morador em situação de rua formam uma família e mandou devolver o pet ao tutor. O reencontro dos amigos foi emocionante. - Foto: RPC.

A justiça do Paraná mandou devolver um cão para seu tutor, uma pessoa em situação de rua. O animalzinho, Rocky, tinha sido retirado do homem, após um acidente, e colocado para adoção.

Carlos Merlini vive nas ruas de Curitiba, no Paraná. Em maio, o cachorrinho foi atropelado enquanto atravessava uma avenida e, depois de comerciantes locais acionarem o serviço de proteção animal, Rocky ficou internado e foi colocado para doação.

Desolado, Carlos pediu ajuda de um defensor público. Ele argumentou que Rocky e o homem eram uma família. O juiz acatou a decisão e depois de 17 dias, os amigos estão reunidos de novo.

Reencontro emocionante.

A prova de que o juiz acertou na decisão está no reencontro dos dois.

Assim que a prefeitura foi notificada da decisão, tratou de devolver o bichinho para o tutor.

“Na hora que trouxeram ele, eu saí correndo daqui e fui encontrá-lo. Ele (cachorro) já escutou que era eu, já latiu um pouco, já correu. O pessoal fez a festa. O Rocky é a minha família”, afirmou Carlos.

Motorista que atropelo fugiu

Depois do atropelamento do cachorrinho, o motorista fugiu e deixou Rocky na avenida. Foram comerciantes que ajudaram no socorro do pet.

Quando o serviço de proteção animal chegou, viu que o caso era bem grave.

O cachorrinho precisava de atendimento urgente. E foi o que fizeram.

Leia mais notícia boa

Internado e colocado para adoção

O tutor começou a procurar informações do amigo e ficou desesperado por não saber onde Rocky estava.

“Eu senti um negócio ruim, achei que ele tinha morrido. Bateu uma tristeza aí. Eu fiquei desesperado”, explicou à RPC.

Quando conseguiu informações, elas não eram boas. Rocky, depois da internação, havia sido encaminhado para adoção.

Defensoria pública no caso

Carlos foi até a Defensoria Pública do Paraná para pedir ajuda.

Lá, ele entrou com um pedido para que tivesse o animal de volta.

Depois do argumento do defensor, de que Carlos e Rocky formavam uma verdadeira família, o juiz acatou e entendeu que o cachorrinho e o sem-teto faziam parte de uma “família multiespécie”.

Passado o susto, agora os dois estão juntos de novo.

Veja uma foto que mostra o amor deles:

O reencontro entre a dupla foi emocionante! Foto: RPC.

O reencontro dos amigos foi emocionante, depois que a justiça mandou devolver o cão ao tutor, que é morador em situação rua – Foto: RPC.