Lei Vini Jr é sancionada; vai paralisar partidas em casos de racismo e homofobia

-
Por Renata Dias
Imagem de capa para Lei Vini Jr é sancionada; vai paralisar partidas em casos de racismo e homofobia
Vini Jr. vira lei em várias partes do Brasil para combater racismo e homofobia nos estádios. - Foto: Instagram/@vinijr

Vini Jr agora é lei em várias partes do Brasil. O estado do Rio Grande do Sul acaba de sancionar a Lei Vini Jr que paralisa partidas de futebol em casos de racismo e homofobia. Os governos do Rio de Janeiro, do Distrito Federal e da Paraíba também aprovaram medidas semelhantes. E a Prefeitura de Curitiba fez o mesmo.

É a resposta do esporte e das autoridades públicas no combate à discriminação. As medidas pretendem ampliar as campanhas educativas e vetam a continuidade da disputa esportiva em caso de ato ou suspeita discriminatória. No Rio, Vini Jr foi homenageado com medalhas e o registro na calçada da fama.

Tudo isso acontece após a condenação à prisão de três pessoas, que cometeram atos racistas contra o atleta brasileiro na Europa. Depois de ser alvo de atos racistas, Vini, de 23 anos, virou um ícone na luta contra o racismo no futebol, sobretudo após ataques de torcedores durante um jogo do campeonato espanhol La Liga.

Lei Vini Jr no RS

Pela Lei Vini Jr do Rio Grande do Sul, os estádios de futebol no estado devem seguir um rigoroso protocolo e interromper partidas esportivas diante de casos de racismo e homofobia. As normas devem ser aplicadas em casos de suspeita de racismo, injúria racial ou homofobia.

No Rio Grande de Sul, em casos de racismo, injúria racial ou homofobia, a partida de futebol será imediatamente suspensa.

Se a conduta se repetir, deverá interromper a partida por 10 minutos e determinar a saída dos atletas do local, como o gramado ou a quadra.

Em caso de insistência ou repetição, o jogo deve ser encerrado.

Distrito Federal, Rio de Janeiro e Paraíba

Também este mês, a Lei Vini Jr passa a valer em todos os estádios e as arenas esportivas do Distrito Federal. A ideia é ampliar as campanhas educativas de combate ao racismo e homofobia na região.

No Rio de Janeiro, a Lei Vini Jr foi aprovada este mês, determinando a interrupção de partidas esportivas em caso de denúncia ou manifestação racista e a realização de campanhas educativas nos estádios.

A sanção da lei no Rio ocorreu durante cerimônia, na qual Vini Jr participou e foi homenageado com a Medalha Tiradentes, maior prêmio concedido pela Assembleia Legislativa do estado, a Medalha Pedro Ernesto e com o título de Cidadão Carioca, concedido pela Câmara Municipal. O atleta também gravou os pés na Calçada da Fama do Maracanã.

Na Paraíba, foi sancionada a Lei Vini Jr, que obriga a paralisação ou o encerramento de partidas de futebol caso seja registrado ou denunciado ato racista no estádio ou arena.

Leia mais notícia boa

Curitiba no Paraná

Em Curitiba, capital do Paraná, se um grupo de pessoas, ou alguém sozinho, for flagrado em conduta racista durante eventos esportivos na cidade, árbitros e organizadores terão o dever de interromper a partida até que o comportamento cesse.

Caso isso não ocorra, segundo o Protocolo de Combate ao Racismo da Lei Vini Jr municipal, a atividade pode ser encerrada e as autoridades comunicadas.

Demorou, mas a lei chegou. E que todos aprendam a respeitar o próximo!

Lei Vini Jr. é sancionada na luta no combate ao racismo e homofobia. Foto: Instagram/@vinijr

Lei Vini Jr. é sancionada na luta no combate ao racismo e homofobia. Foto: Instagram/@vinijr