Vovô de 90 anos se forma em Belas Artes e é ovacionado por colegas; vídeo

-
Por Vitor Guerra
Imagem de capa para Vovô de 90 anos se forma em Belas Artes e é ovacionado por colegas; vídeo
O vovô Miguel se matriculou na faculdade de Belas Artes de Barcelona, sem contar para a família e concluiu o curso aos 90 anos! - Foto: Reprodução/La Vanguardia.

Aos 90 anos, esse vovô mostrou que a idade não é um fator limitante e conseguiu o diploma de licenciatura em Belas Artes. Na formatura, todo o salão levantou para aplaudir e ovacionar o idoso de pé!

Miguel Ángel Gallo é um renomado e bem sucedido Engenheiro Industrial e acadêmico. Ao chegar no ápice da carreira, ele sonhou com mais. Em 2017 se matriculou na Universidade de Barcelona e passou a dividir a sala de aula com estudantes 70 anos mais novos. Mas não foi fácil.

Ao todo, Miguel demorou sete anos para completar o curso. Na faculdade, ele chamava a atenção pela maneira como fazia os trabalhos. “Tudo à mão e sem o máximo de tecnologia possível”, explicaram os colegas. Tamanha força de vontade foi recompensada e, agora, além de engenheiro de sucesso, Miguel é artista!

Matrícula escondida

A carreira de engenheiro era sólida. Ele chegou a ser um dos professores mais importantes da IESE, uma renomada universidade de negócios da Espanha.

A vocação sempre foi engenharia e ele tem doze livros publicados, todos relacionados a empresas, responsabilidade social corporativa e poder.

Mas o idoso queria aprender mais e foi para uma área muito diferente: migrou das Exatas para Humanidades.

“Aos 82 anos, peguei um pincel e uma caixa de tinta e comecei a pintar. Fiz a maior bagunça possível e pensei ‘Chega. Eu vou para a Belas Artes e eles vão me ensinar a pintar”, contou Miguel sobre a inspiração.

Nas faculdade de Belas Artes de Barcelona, ele se matriculou sem que os filhos soubessem. “Eu me inscrevi sem dizer nada a eles”, confessou ao La Vanguardia.

Leia mais notícia boa

“Mundo mudou”

E ele entrou na faculdade com apenas um objetivo: aprender.

“O mundo mudou muito e tive a oportunidade de presenciar isso, ao vivo daqui”, explicou Miguel em relação à diversidade social que encontrou.

O homem chegou até a fazer uma melhor amiga na faculdade, Ana Fernández, com quem dividiu boa parte da graduação.

“Os meus colegas me explicaram coisas e eu procurei compreendê-los e ajudá-los na perspectiva que a experiência dá”, disse o artista recém formado.

Tamanha experiência, também colocou Miguel muitas vezes como o paizão do grupo. “Tive um papel muito interessante como avô ou pai deles”, brincou.

Ovacionado na formatura

A dura caminhada merecia uma comemoração à altura na linha de chegada.

Uma multidão via os formandos pegarem seus diplomas no salão da Belas Artes de Barcelona.

E assim que o nome de Miguel Ángel Gallo foi chamado no microfone, o salão veio a baixo!

Todos os presentes levantaram e aplaudiram aquele grande homem, que nunca deixou de acreditar nos próprios sonhos.

Emocionado, ele recebeu o diploma e voltou para o banco, agora como um artista e um ser humano muito maior.

Quer estudar mais

E se depender dele, o vovô não para por aqui. O acadêmico quer fazer o doutorado em artes e pretende estudar para isso.

Segundo um professor, “a riqueza das suas memórias podem ser utilizadas para trabalhar artisticamente”.

Nas pinturas, ele gosta muito de falar e desenhar sobre si. O projeto de conclusão de curso ganhou o nome de “Paisagem de uma memória pintada”.

Miguel está sempre à procura de absorver tudo o que já viveu em suas artes.

Engenharias e artes podem ser campos bem distintos, mas esse vovô mostrou que enganam-se aqueles que pensam assim: elas estão mais próximas do que nunca!

Veja o momento em que Miguel consegue o diploma:

Na faculdade, Miguel fez até uma melhor amiga: Ana! Foto: MP.

Na faculdade, Miguel fez até uma melhor amiga: Ana! – Foto: MP

Miguel disse que, em vários momentos, era visto como o paizão da turma. Foto: Miquel González/Shooting.

Miguel disse que, em vários momentos, era visto como o paizão da turma. – Foto: Miquel González/Shooting

O engenheiro agora está pronto para começar o Doutorado. Foto: La Vanguardia.

O engenheiro agora está pronto para começar o Doutorado. – Foto: La Vanguardia