EUA testam droga da fonte da juventude: 20 anos mais jovem

5626
Foto: reprodução/Yahoo
Foto: reprodução/Yahoo

Imagine ter 60 anos com corpo e saúde de 40…

A revolucionária droga da fonte da juventude está a um passo de se tornar realidade.

O FDA, Food an Drug Administration, dos Estados Unidos, liberou os testes da metformina em seres humanos, remédio que teve testes extremamente positivos em animais.

Cientistas norte-americanos afirmam que essa droga, já usada no tratamento de diabetes, é o primeiro remédio que combate diretamente o envelhecimento das células.

Viver mais

Quando cientistas belgas testaram a metformina em animais, os organismos não só envelheceram mais tarde, mas eles também foram mais saudáveis.

Os ratos que receberam o remédio tiveram uma vida 40% mais longa e os seus ossos se tornaram mais fortes.

Já em 2014, um levantamento realizado na Universidade de Cardiff (Reino Unido) revelou que os pacientes com diabetes que tomavam o medicamento realmente viveram mais do que outros.

Os cientistas acreditam que com essa nova droga será possível que a maioria das pessoas possa viver entre 110 e 120 anos.

Atualmente, a média mundial é de 80 anos para mulheres e um pouco menos para os homens.

Caso o remédio tenha o mesmo efeito nos seres humanos, uma pessoa com 70 anos poderá ter a saúde biológica de alguém com 50 anos, um ganho substancial de 20 anos!

A descoberta tem deixado bastante empolgada a comunidade médica envolvida nesse tipo de estudo.

“Se você mira no processo de envelhecimento e consegue fazer com que ele aconteça mais devagar, então você acaba fazendo com que doenças e condições patológicas também aconteçam em menor ritmo. Isso é revolucionário, nunca antes tivemos uma evolução deste porte”, afirma Gordon Lithgow, professor do Buck Institute for Research on Ageing, que fica na Califórnia, ao Telegraph.

Teste em humanos

Um novo teste clínico deve ser realizado nos EUA nos próximos meses.

Devem participar 3.000 pessoas de idade entre 70 e 80 anos, que já têm ou correm o risco de ter câncer, doenças cardiovasculares ou demência.

Os cientistas esperem provar que o remédio retrocede o processo de envelhecimento e retarda o desenvolvimento de doenças.

De acordo com os especialistas que realizaram os testes nos animais, a metformina aumenta o número de moléculas de oxigênio nas células, fazendo com que elas durem muito mais do que o comum.

O desenvolvimento do remédio para essa função foi feito por cientistas da Grã-Bretanha, dos Estados Unidos e da Bélgica.

Com informações do Yahoo e SputnikNews