Empresário americano aproveita crise para investir no Brasil

1711
Larry Johnson - Foto: divulgação|Foto: divulgação
Larry Johnson - Foto: divulgação|Foto: divulgação

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa.

Nada de pessimismo, nem medo do cenário político brasileiro. O empresário americano Larry Johnson deu uma aula de economia e visão empresarial nesta quinta-feira, 17, durante a reinauguração do restaurante Fogo de Chão, em Brasília.

Ele falou que a hora é de investir no Brasil: “Crise é oportunidade”, disse em entrevista ao SóNotíciaBoa.

Advogado e CEO cadeia de churrascarias que tem 30 unidades nos Estados Unidos e 10 no Brasil – e emprega 4 mil funcionários – Larry foi taxativo: “eu não posso viver num mundo negativo”.

Sobre a crise política que atinge o governo federal, o empresário americano mostrou uma visão distante dos economistas e das manchetes de jornais brasileiros. Disse que “crises passam e o Brasil fica”.

Investimento

Larry Johnson acaba de investir 1 milhão de reais na reforma da unidade brasilisiene da churrascaria Fogo de Chão.

O investimento é para aumentar o movimento e atrair clientes órfãos do ex-concorrente Porcão, que fechou as portas na capital.

A reforma, que inclui dois lounges externos, piano-bar, área para happy hour, um andar para eventos e um ambiente mais amplo e moderno, mostra poder de fogo, enquanto empresários brasileiros caminham na direção contrária, cortando custos e demitindo pessoal.

“Para nós dinheiro não é problema. Queremos ser relevantes no mercado”, avisa.

E os investimentos não vão parar por aí. O empresário anunciou que vai abrir um novo restaurante por ano no Brasil.

Hoje ele tem 10 unidades no país: em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasilia, Salvador e Belo Horizonte, onde emprega mil funcionários.

Foto: divulgação

Treinamento de brasileiros

Fundada em 1996 no Rio Grande do Sul pelos irmãos Arri e Jair Coser, a Fogo de Chão foi uma das primeiras churrascarias a oferecer o sistema de rodízio.

Sua expansão internacional começou em 1997, com a abertura de uma filial no Texas, EUA.

O empresário da rede, que nasceu em 1996 no Rio Grande do Sul, elogiou a qualidade dos profissionais e do churrasco gaúcho, que é muito bem aceito nos EUA.

Veio daí a ideia de treinar aqui churrasqueiros do Rio Grande do Sul e depois levá-los para as unidades americanas.

Larry Johnson lembra que já conseguiu 200 vistos na embaixada americana para permitir que funcionários brasileiros vivam e trabalhem nos restaurantes dele nos Estados Unidos.

Da redação do SóNotíciaBoa