Pai vende apto. para realizar sonho do filho: “melhorar o mundo”

3082
Leonardo Moutinho - Foto: arquivo pessoal|
Leonardo Moutinho - Foto: arquivo pessoal|

Leonardo é um jovem brasileiro acima de média. Bom filho, ótimo aluno, focado e com um sonho grande e nobre: “melhorar o mundo”.

Apaixonado por física e artes, ele quer trabalhar com exploração espacial para causar impacto na humanidade e depois voltar a “morar no Brasil para melhorar nosso país”.

Com seu projeto, ele pretende unir as pessoas: “Com isso, a gente vai parar de brigar por besteiras, por terras, por territórios e vamos pensar como uma raça unida, uma comunidade global”, disse Leonardo Moutinho Caffarello, de 19 anos, em entrevista ao SóNotíciaBoa.

“A primeira reação ao escutar um objetivo como esse é acreditar que não passa de um sonho adolescente, e para que isso deixasse de ser um mero sonho e se tornasse realidade percebi que teria que buscar uma educação internacional”.

Este ano ele passou na UBC – University of British Columbia – uma das duas melhores do Canadá, onde os 4 anos de curso e estadia custam mais de R$ 500 mil – R$ 132 mil por ano.

“Quando chegou com esse sonho, meu marido e eu dissemos “é um sonho muito alto””, contou a mãe de Léo, Ana Lúcia, ao SóNotíciaBoa.

Mas a família decidiu apoiar o único filho e começou um grande movimento para levantar todo esse dinheiro.(veja abaixo)

Histórico

Apesar da pouca idade, Leo já participou da Google Science Fair com “um projeto pra criar uma tecnologia acessível que pudesse gerar luz através de resíduos orgânicos e lama”, conta.

Ele não venceu, mas diz: “graças a este projeto fui convidado por um de meus mentores para participar da Climate Colab e a HUBweek, conferências que aconteceram entre o MIT e Harvard para discutir soluções para os problemas climáticos”, lembra.

Ainda no colégio o rapaz desenvolveu um projeto de TCC para o ensino médio “propondo transformar o colégio em uma escola energética e hidraulicamente sustentáveis”.

Léo, Luigi e Ana Lúcia - Foto: arquivo pessoal
Léo, Luigi e Ana Lúcia – Foto: arquivo pessoal

O apartamento

Para ajudar a realizar o sonho do filho, Luigi Humberto Caffarello, de 55 anos, vendeu este ano um apartamento da família em São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Os R$ 200 mil da venda darão para pagar o primeiro ano da universidade de Léo. Mas e os 3 anos restantes?

Pai e filho criaram formas de captar dinheiro. Dividiram em cotas o valor a ser arrecadado:

  • 1/3 do dinheiro veio do apartamento vendido pelo pai
  • 1/3 de patrocínios em permuta para empresas que Luigi trabalha na área de arquitetura
  • 1/3 de um crowdfunding criado por Léo (veja abaixo), mais o trabalho dele no campus,  enquanto estuda.

Redes sociais

Leonardo gravou um vídeo contando sua história e pedindo ajuda dos seguidores dele no Facebook para fazerem contribuições: “Leonardo no Canadá, do ABC para a UBC”. (assista abaixo)

O vídeo teve 3.700 visualizações e mais de 1.500 acessos em menos de 3 horas. A família comemorou.

“Fico muito orgulhosa. A maioria dos jovens não tá nem aí. Você vê que ele quer ir para fora e voltar para melhorar o país dele”, diz a mãe-coruja.

Vaquinha eletrônica

O crowdfundig que Léo criou no Catarse pede na primeira meta R$ 25 mil. Ele conseguiu R$ 2 mil até agora.

“Sinto que hoje em dia o mundo se esquece que estamos vivendo em uma única espaçonave rochosa chamada Terra. Paredes, fronteiras e orgulhos nos fazem esquecer desse conceito básico. Se nós, como espécie, entendermos que nós estamos todos no mesmo barco, começaremos a trabalhar em equipe e por consequência intolerância, maus tratos com o ambiente e guerras não farão mais sentido”, diz o jovem na página.

“Defini como meu objetivo pessoal, ajudar de alguma forma, a humanidade a explorar mais sobre o espaço para que dessa forma ela possa entender mais sobre quem nós somos”.

Aulas

Leonardo já fez a matrícula.

Dia 25 de agosto ele embarca para o Canadá.

As aulas começam no  dia 5 de setembro.

Vamos ajudar o Léo a concluir o curso?

Assista ao vídeo dele:

Por Rinaldo de Oliveira, da redação do SóNotíciaBoa