Gucci acaba com casacos de peles de animais nas coleções

799
Foto: reprodução / BBC|
Foto: reprodução / BBC|

Fim da crueldade – e demorou. A Gucci anunciou este mês que não usará mais peles de animais em suas roupas de luxo, uma tendência das grandes marcas, pressionadas por ativistas de direitos dos animais.

A empresa italiana de moda informou que a nova etapa da marca começará já na coleção Primavera-Verão 2018.

E os produtos de pele restantes no estoque – incluindo o vison, o coiote, o cão guaxinim, a raposa, o coelho e o karakul – serão vendidos em um leilão de beneficência para ajudar a Humane Society of the States (HSUS) e LAV , a organização italiana de proteção animal.

“Ser socialmente responsável é um dos valores fundamentais da Gucci, e continuaremos nos esforçando para melhorar o meio ambiente e [a vida dos] animais. Com a ajuda da HSUS e da LAV, Gucci está entusiasmada em dar o próximo passo e espera que ele ajude a inspirar a inovação e aumentar a conscientização, mudando a indústria da moda de luxo para melhor “, disse Marco Bizzarri, presidente e CEO da Gucci.

O anúncio inovador faz parte da nova parceria da Gucci com a Fur Free Alliance – um grupo de 40 organizações e designers que prometeu parar de usar produtos de peles em suas coleções – incluindo Armani, Hugo Boss, Yoox Net-a-Porter e Stella McCartney.

PJ Smith, gerente sênior da política de moda da HSUS, disse: “Com este anúncio, a Gucci ajudará a mudar a forma como a indústria da moda de luxo considera os animais”.

“Há um segmento crescente de consumidores novos, de mentalidade ética, que se preocupam com inovação e responsabilidade social e não querem nada com produtos desatualizados e inerentemente cruéis, como peles. A Gucci entende isso e provavelmente colherá os benefícios como resultado “.

Simone Pavesi, gerente da moda sem animais para LAV, disse:

“O respeito pelos animais está se tornando mais enraizado nos valores das pessoas e os grandes nomes da moda estão gradualmente implementando políticas de responsabilidade social para refletir isso. À medida que a moda se torna cada vez mais ética, as cadeias de fornecimento que giram em torno dos animais serão uma coisa do passado “.

Foto: reprodução / BBC
Foto: reprodução / BBC

Com informações do GoodNet e BBC