Médicos retiram pulmão com câncer, “limpam” e devolvem ao paciente

Câncer de pulmão - Foto: James Heilman
Câncer de pulmão - Foto: James Heilman

Esperança contra o câncer de pulmão. Em vez de esperar por um doador, médicos de Israel conseguiram retirar o pulmão de um paciente, “limpar” os tumores e depois recolocaram o órgão saudável no corpo do homem.

O procedimento cirúrgico foi feito com sucesso no Hospital Beilinson e “pode mudar a maneira” como os cânceres são tratados ultimamente.

O paciente, que não teve o nome revelado, tem aproximadamente 40 anos. Ele foi hospitalizado após um tumor no pulmão esquerdo bloquear a artéria principal, levando ao colapso.

No Centro Médico Rabin, em Petah Tikva, os médicos perceberam que o pulmão ficaria ressecado até que surgisse um doador para um possível transplante.

“Se tivéssemos simplesmente cortado o pulmão, aguardando um transplante, o paciente continuaria com risco de vida”, disse Yuri Faischowitz, diretor da Unidade de Cirurgia Cardiotorácica de Beilinson, ao Dr. Itai Gal, da Ynet News. .

O câncer de pulmão é um dos cânceres mais mortais, apesar de as taxas de mortalidade da doença terem diminuído no mundo desde os anos 90.

Esperança

Durante a cirurgia, no mês passado, o homem continuou a respirar pelo pulmão bom, enquanto o outro era desconectado, limpo do tumor e reconectado – após inflá-lo para garantir que continuasse funcionando e que o tecido estava saudável.

A “limpeza” dos órgãos humanos dos tumores dessa maneira está em um estágio inicial e os cirurgiões disseram que pode mudar o tratamento do câncer e, em alguns casos, evitar a necessidade de transplantes de pulmão, risco de rejeição e o tempo de espera.

“O novo método pode mudar a maneira como os pacientes tratam o câncer no mundo”, diz o professor Dan Arav, que participou da cirurgia junto com Faischowitz.

O professor afirmou que o procedimento pode ser aplicado também a outros órgãos e outras formas de câncer.

Isso aumenta a esperança de pacientes que hoje teriam poucas opções de tratamento.

Com informações do Ynet News e GNN

Espalhe notícia boa nas suas redes sociais. Siga o SNB no: