Brasil tem 7 das dez melhores universidades da América Latina

Foto: divulgação
Foto: divulgação

O ranking 2020 das melhores universidades da América Latina mostra que o Brasil tem 7 das dez melhores pontuadas.

A USP – Universidade de São Paulo – e a Unicamp – Universidade de Campinas – são as universidades brasileiras no topo do ranking internacional divulgado nesta terça, 7.

Organizado pela Times Higher Education, o THE Latin America University Ranking avalia 166 instituições de 13 países da América Latina.

A posição de 2020 repete o ranking do ano passado: as três primeiras posições ficaram com a Pontifícia Universidade Católica do Chile, em primeiro lugar; seguida da USP e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

No top 10 das universidades latino-americanas, o Brasil lidera com sete instituições classificadas: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio), Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), além da USP e da Unicamp, que já citamos.

A divulgação

O ranking foi divulgado durante o Fórum Latino-Americano promovido pela THE, que neste ano aconteceu virtualmente.

O evento reuniu dirigentes de instituições de ensino superior da região para discutir a atuação das universidades na pandemia da covid-19 e os seus impactos para o futuro.

Os critérios adotados são os mesmos aplicados no ranking mundial do THE, mas com modificações para refletir melhor as características das escolas superiores da região.

São considerados 13 indicadores de desempenho, dentro de cinco áreas: ensino (ambiente de aprendizagem); pesquisa (volume, renda e reputação); citações (influência da pesquisa); perspectiva internacional (pessoal, estudantes e pesquisa); e renda da indústria (transferência de conhecimento).

O Brasil é o país com maior número de universidades avaliadas: 61 no total, seguido pelo Chile, com 30 representantes.

Veja o ranking:

Foto: divulgação
Foto: divulgação

Com informações do Jornal da USP