Descoberta de cientistas canadenses pode reverter e prevenir Alzheimer

O Dr. Wayne Chen líder da pesquisa Foto: Libin Cardiovascular Institute
O Dr. Wayne Chen líder da pesquisa Foto: Libin Cardiovascular Institute

Pesquisadores da Universidade de Calgary, no Canadá, fizeram uma descoberta significativa que conseguiu prevenir e reverter os efeitos do Alzheimer em apenas um mês de tratamento em ratos.

A equipe, liderada pelo Dr. Wayne Chen, descobriu que limitar o tempo de abertura de um canal chamado receptor de rianodina – porta de entrada para células localizadas no coração e no cérebro – reverte e previne a progressão da doença de Alzheimer em animais. Os cientistas também identificaram um medicamento que interrompe o processo da doença.

Os resultados deste estudo inovador, publicados na revista Cell Reports, mostram que após um mês de tratamento, desapareceram a perda de memória e deficiências cognitivas nesses em animais testados.

“Nós os tratamos por um mês e o efeito foi incrível”, disse Chen, explicando que a droga foi bem-sucedida em reverter os principais sintomas da doença de Alzheimer.

Medicamento para o coração

A equipe de Chen usou uma droga já existente, o carvedilol, para tratar ratos com sintomas de Alzheimer.

Essa droga normalmente é receitada pacientes cardíacos e funcionou num espaço de tempo curto de tratamento.

Chen está otimista sobre o futuro da pesquisa, no entanto, disse há muitos passos a serem tomados antes que esta descoberta leve a um ensaio clínico em humanos.

Com informações do GNN