Veja países que já estão aplicando a 2ª dose da vacina contra Covid

1201
Margaret Keenan recebeu 2ª dose no Reino Unido - Foto: Imagem: Jonny Weeks/Pool/AFP
Margaret Keenan recebeu 2ª dose no Reino Unido - Foto: Imagem: Jonny Weeks/Pool/AFP

A vacinação começou em pelo menos 50 países, mas quatro deles estão na frente, ou seja, já estão aplicando a 2ª dose da vacina contra a Covid-19: Reino Unido, EUA, Israel e China.

O Reino Unido saiu na frente, novamente. Lá, a segunda dose começou a ser aplicada no dia 29 de dezembro.

E a britânica Margaret Keenan, de 91 anos foi a pioneira de novo. Ela é a mesma que recebeu a primeira dose da região no dia 8 de dezembro.

Margaret recebeu a vacina da Pfizer no Hospital Universitário de Coventry & Warwickshire.

A rainha Elizabeth II e o marido, o príncipe Philip, receberam, neste sábado, 9, a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, somando-se a 1,5 milhão de britânicos que começaram a ser imunizados.

EUA

Nos Estados Unidos a segunda dose da vacina contra Covid começou a ser aplicada no dia 4 de janeiro, quase uma semana após o Reino Unido.

A enfermeira Sandra Lindsay, recebeu a segunda dose do imunizante da Pfizer/BioNTech 21 dias depois de ter sido também a primeira vacinada entre os norte-americanos.

E ela se mostrou confiante: “Sei que não estamos totalmente seguros ainda, mas estamos mais perto do fim”, disse Sandra.

Sandra foi vacinada no Centro Médico Judaico de Long Island, em Nova York.

Israel

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, recebeu a segunda dose do imunizante da Pfizer neste sábado, 9 de janeiro.

A aplicação foi transmitida ao vivo pela televisão.

Netanyahu, de 71 anos de idade, recebeu a primeira dose no dia 19 de dezembro, quando deu início à campanha de vacinação no país.

Levantamento Our World in Data, plataforma da Universidade de Oxford, mostra que quase 18% dos israelenses já foram imunizadas.

E o governo promete que todos os cidadãos devem ser vacinados até o final de março.

“Seremos o primeiro país a vencer o coronavírus“, disse o primeiro-ministro em comunicado.

Nesta semana, o governo de Israel também autorizou o uso da vacina desenvolvida pela Moderna. A empresa informou que o governo israelense garantiu seis milhões de doses do imunizante e que as primeiras entregas “devem começar em breve”.

China

A China começou a imunização emergencial em julho. Mais de 9 milhões de doses de vacinas COVID-19 foram administradas em toda a China, informa o China Daily.

Com o aumento da produção, o número de doses de vacinas será estendido para cobrir toda a população chinesa gratuitamente como uma arma crucial para a prevenção e controle de epidemias, disse o vice-ministro da Saúde Zeng Yixin.

Brasil

No Brasil, a vacinação ainda não começou. Na última semana foram dados os primeiros passos para que isso aconteça.

Na sexta-feira, 8, o Instituto Butantan e a Fiocruz entraram com pedido de uso emergencial de seus imunizantes na Anvisa. A agência tem dez dias para finalizar a análise e emitir seu parecer.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que a vacinação pode começar antes de 20 de janeiro, a depender da autorização da Anvisa e da existência de doses disponíveis para serem aplicadas.

Com informações do G1, TimesOfIsrael , CNN e G1