Vira-lata ferido que pediu ajuda em clínica ganha nome e é adotado

Veterinária recebeu dezenas de mensagens de interessados em adotar o Quindim.- Foto: Quindim passa por todo tratamento necessário para ficar totalmente curado. - Foto: Ricardo Rodrigues/Arquivo pessoal
Veterinária recebeu dezenas de mensagens de interessados em adotar o Quindim.- Foto: Quindim passa por todo tratamento necessário para ficar totalmente curado. - Foto: Ricardo Rodrigues/Arquivo pessoal

Na semana passada muita gente se emocionou no Instagram do Só Notícia Boa com o vídeo de um vira-lata ferido, que entrou em uma clínica veterinária ‘pedindo’ ajuda, no Ceará.

Na ocasião, ele foi atendido pela veterinária e dona da clínica, Dayse Silva. Ela percebeu um ferimento na pata do animal e, após avaliação, ele também foi diagnosticado com um tumor.

O vídeo viralizou e o cãozinho querido está sendo tratado, foi batizado de Quindim e agora ele foi adotado. A nova mamãe, Dona Nelma, mora em Milagres, cidade vizinha de Juazeiro. Mas ele só vai para a casa dela depois que terminar a quimiterapia.

Pedido de ajuda

Quindim entrou na clínica veterinária Vet Vip, em Juazeiro do Norte, no dia 06 de março. Pelas imagens registradas por câmeras de segurança, é possível ver o cachorro se aproximando da porta e entrando no estabelecimento.

Ele faz movimentos com uma das patas como se quisesse “pedir ajuda”. Quando a veterinária Deise se aproximou, detectou que o bichinho estava doente e o levou para o atendimento na hora.

“Ele chegou quietinho, mostrou a patinha e eu fui lá ver o que estava acontecendo e de pronto percebi que ele tinha um sangramento na região peniana, mas existia um problema bem maior que só diagnosticamos depois. Ele tem um tumor venéreo transmissível, comum em animais de rua. Ele também tinha um ferimento causado por uma unha que estava encravada”, relatou a veterinária

Cuidados médicos

Dayse seguiu com o tratamento de Quindim e fará todo o acompanhamento até ele ficar completamente saudável. Ela conta que o cão está muito bem, ao contrário de quando chegou na clínica.

“Já não tem nenhum sangramento e não dá sinais de que esteja sentindo dores. Reagiu bem à primeira sessão da quimioterapia e vamos avaliar a cada novo procedimento para saber quantas ele vai precisar fazer. Geralmente, são realizadas entre quatro e sete sessões, mas analisaremos no dia a dia”, afirmou a médica.

A repercussão da história foi tanta, que Dayse recebeu mensagens de várias pessoas querendo adotar o cão.

Os custos do tratamento do Quindim estão sendo pagos por uma vaquinha online.

A médica veterinária Dayse Silve com o cão que reagiu bem à primeira sessão de quimioterapia — Foto: Ricardo Rodrigues/Arquivo pessoal
A médica veterinária Dayse Silve com o cão que reagiu bem à primeira sessão de quimioterapia — Foto: Ricardo Rodrigues/Arquivo pessoal
Quindim passa por todo tratamento necessário para ficar totalmente curado. - Foto: Ricardo Rodrigues/Arquivo pessoal
Quindim passa por todo tratamento necessário para ficar totalmente curado. – Foto: Ricardo Rodrigues/Arquivo pessoal

Por Monique de Carvalho, da redação do Só Notícia Boa – Com informações de Observatório do Terceiro Setor.