Prédio ecológico que filtra poluição será inaugurado em Taiwan

Foto: Design Boom
Foto: Design Boom

Um prédio ecológico para filtrar a poluição do ar. É como uma espiral em forma de edifício, com 23 mil árvores plantadas e com capacidade de absorver partículas do ar.

O projeto ousado, que deverá ser inaugurado agora em 2021, em Taipei, capital de Taiwan, é do arquiteto belga Vincent Callebaut e recebeu o nome de Tao Zhu Yin Yuan.

A instalação tem jardins suspensos e até cachoeira, capazes de retirar do ar até 130 toneladas de dióxido de carbono, por ano.

A obra-prima ecológica é um arranha-céu verde, com a intenção de estar próximo da emissão zero de carbono.

União e sustentabilidade

A equipe de engenheiros, arquitetos, designers de interiores e paisagistas que trabalharam na construção desde 2016 pensaram em unir e não separar as torres, para ter exposição à luz solar, vento e outras características.

Foram pensados sistemas bioclimáticos para melhorar a eficiência energética. Além disso, o prédio é autossuficiente em energia.

A iluminação foi garantida pela forma ‘helicoidal’ – em forma de hélice – que também a torna anti-sísmica, ou seja, anti-terremotos.

O prédio ainda tem painéis fotovoltaicos que alimentam os elevadores e a ventilação de todo complexo.

Aquecimento Global

Como a sustentabilidade das cidades se tornará cada vez mais necessária para reduzir a poluição e o aquecimento global, a torre Tao Zhu Yin Yuan representa o futuro do planejamento urbano.

“O projeto leva em conta as mudanças climáticas e o aquecimento global. É inspirado na filosofia de Fan Li, que vê o mundo como uma comunidade: qualquer mudança que traga benefícios, portanto, não se limita ao local onde ocorre, mas diz respeito ao mundo todo”, garante Callebaut.

Fotos: Design boom
Fotos: Design boom
Foto: reprodução Design Boom
Fotos: reprodução Design Boom

Por Andréa Fassina, da redação do Só Notícia Boa – Com informações do Pozitizie e DesignBoom