Professora dá reforço para aluno com câncer não reprovar

A professora dá aulas para o aluno em tratamento de câncer desde o início da pandemia. - Foto: Today
A professora dá aulas para o aluno em tratamento de câncer desde o início da pandemia. - Foto: Today

O pequeno Harrison Conner, enfrenta um tratamento de câncer desde o ano passado e a professora Barb Heim tem ajudado o garoto com aulas de reforço. Para isso, ela faz um trajeto de 20 minutos, da escola até a casa do aluno.

Isso se repete todos os dias na casa de Harrison, na Pensilvânia, Estados Unidos. No entanto, Barb também ia até o hospital, na época em que o garotinho estava internado.

Para ela, a atitude é mais que importante. Barb acredita que o papel de um professor deve ir além das salas de aula, principalmente quando aluno precisa. E eles garantem que tem sido uma experiência gratificante e muito alegre.

Momentos de alegria

Barb contou que teve a iniciativa após ver que Harrison estava triste porque as aulas presenciais retornaram, mas ele tinha que continuar com o aprendizado online.

Foi quando a professora se voluntariou para dar o reforço. Ela diz que os encontros com Harrison têm trazido uma alegria extra para o garoto.

“Foi uma alegria, porque eu sabia que ele queria aprender. Ele mal podia esperar. Ele estava tão animado”, contou a professora.

Ela também não economiza elogios para o aluno “Ele é muito divertido em sala de aula. Você poderia ter 100 deles em uma sala de aula […] Ele quer aprender. Ele adora aprender coisas novas.”

Cumplicidade

Mesmo antes da pandemia e das aulas online, já existia uma cumplicidade entre Barb e Harrison. Quando ele se afastou da escola na primeira vez, a professora ligava via Zoom todos os dias na hora do recreio para que ele pudesse se divertir um pouco com as outras crianças.

Ela também fez algumas ligações em aulas de leitura, para que outros colegas de classe de Harrison pudessem ler histórias para ele, ou simplesmente para conversarem.

A mãe de Harrison, Suzanne Conner, disse que a professora tem uma ligação inexplicável com o garoto.

“Vai muito além de ela vir aqui para a escola”, disse Suzanne. “Desde o minuto em que ele foi diagnosticado, ela tem sido absolutamente incrível. Ela manteve Harrison como parte da rotina das crianças na escola e garantindo que ele se sentisse lembrado”.

Que lindo, não? E vale lembrar que continuamos com a vaquinha aberta para o tratamento de tumores cerebrais a partir do zika vírus. A arrecadação vai ajudar a salvar vidas de crianças! Acesse o Só Vaquinha Boa e contribua!

Barb e Harrison. - Foto: Today
Barb e Harrison. – Foto: Today

Com informações de Today.