Professoras do AM ganham prêmio por boas práticas de educação infantil

932
Professoras receberam prêmio por boas práticas durante a pandemia. - Foto: reprodução
Professoras receberam prêmio por boas práticas durante a pandemia. - Foto: reprodução

Quatro professoras de creches públicas do Amazonas fizeram de tudo para que os alunos permanecessem engajados nesses tempos de aulas online e todo esse esforço foi reconhecido com o Prêmio Educação Infantil.

Elas venceram a premiação por Boas Práticas de Professores Durante a Pandemia.

Everlania Oliveira de Lima, Maria Raquel Souza dos Santos, Samantha Cunha de Mesquita e Terezinha de Jesus da Cruz Rodrigues, tiveram que usar da criatividade para manter o aprendizado dos pequenos, mesmo com as escolas fechadas. E elas conseguiram!

Métodos

Cada uma das quatro professoras desenvolveu um método de ensino convidativo para os alunos.

Everlania criou o “Brincando com Libras”, um vídeo feito em casa que promove o conhecimento da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

Maria Raquel encontrou uma maneira de estimular a leitura usando o lúdico. Ela organiza dramatizações, teatro de fantoche e parlendas – rimas infantis que divertem as crianças – com o projeto “Quinta Literária: Leitores de Fraldas no Contexto das Aulas Remotas”.

Samantha propôs aos pequenos a gravação de vídeos individuais e videochamadas grupais, com as atividades voltadas para a temática “Aniversariantes”.

Já Terezinha teve a ideia de promover rodas de leitura em família, para que as crianças pudessem aprender junto de seus familiares. O método além de ajudar no ensino, melhorou as relações interpessoais do aluno na pandemia.

Premiação

O Prêmio Educação Infantil é uma iniciativa da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e premiou os 100 educadores que encararam o desafio de manter os alunos em salas de aulas e conseguiram isso!

O prêmio recebeu mais de 700 inscrições, mas apenas 600 estavam elegíveis. Dessas, 24 eram do Amazonas.

“Nosso objetivo foi trazer luz a iniciativas inspiradoras e que fizeram a diferença para as crianças e as famílias nessa pandemia. É importante que a sociedade saiba o significado e a relevância da Educação Infantil por meio das histórias e práticas dos professores, crianças e famílias”, justifica Mariana Luz, CEO Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.

Cada premiado receberá, além do valor monetário, um curso de 40 horas online com atividades síncronas e assíncronas sobre a BNCC e a Educação Infantil. O curso será promovido pelo Instituto Singularidades, parceiro técnico da iniciativa – outro parceiro é a ponteAponte.

Maria Raquel apostou no lúdico para melhorar as aulas online - Foto: reprodução
Maria Raquel apostou no lúdico para melhorar as aulas online – Foto: reprodução
Everlania criou o Brincando com Libras, um vídeo caseiro para motivar crianças a se comunicarem através da Língua Brasileira de Sinais. - Foto: reprodução
Everlania criou o Brincando com Libras, um vídeo caseiro para motivar crianças a se comunicarem através da Língua Brasileira de Sinais. – Foto: reprodução
Samantha passou a realizar chamadas individuais e em grupo a partir de temáticas, como "Aniversariantes". - Foto: reprodução
Samantha passou a realizar chamadas individuais e em grupo a partir de temáticas, como “Aniversariantes”. – Foto: reprodução
 Terezinha promoveu a leitura em família. - Foto: reprodução

Terezinha promoveu a leitura em família. – Foto: reprodução

Por Monique de Carvalho, da redação do Só Notícia Boa – Com informações de Jornal do Sudeste