Caçadores de Bons Exemplos: 6 mil histórias transformadoras em 10 anos de estrada

Caçadores de Bons Exemplos em 2011 e 2021 - Fotos: arquivo pessoal
Caçadores de Bons Exemplos em 2011 e 2021 - Fotos: arquivo pessoal

A história do casal que vendeu tudo o que tinha para viajar o mundo caçando bons exemplos, parecia uma aventura inacreditável, beirando o impossível, mas 10 anos depois, os Caçadores de Bons Exemplos viraram um orgulho nacional e sinônimo de solidariedade.

Na época eles anunciaram uma viagem de 5 anos pelo mundo, em busca de pessoas que fazem a diferença na comunidade onde vivem, mas conseguiram muito mais. Até agora eles percorreram mais de 1 milhão de quilômetros por todos os estados brasileiros e outros 9 países: Peru, Uruguai, Chile, Bolívia, Madagascar, Moçambique, Estados Unidos, África do Sul e Malawi.

Durante as viagens eles conseguiram catalogar 6.400 projetos sociais, porém, o que mais marcou o casal foram as emoções que viram e ouviram de gente que se reinventa para ajudar o próximo.

“Esta ação se transformou em uma grande mobilização para divulgação do bem, onde os objetivos são mudar o olhar das pessoas, inspirar, conectar e valorizar quem decidiu ir além dos problemas e buscar as soluções para a construção de um mundo melhor para se viver”, disseram Iara e Eduardo Xavier, os Caçadores de Bons e Exemplos, em entrevista ao Só Notícia Boa.

Desses 10 anos de caça a bons exemplos, Iara e Dudu viveram e viajaram durante 7 anos numa barraca automotiva. Depois passaram 2 anos no Camper e por último, um ano numa Motorhome, em 2020/2021.

De onde vem o dinheiro? Todo trabalho todo que eles fazem é através de parcerias. Os Caçadores de Bons Exemplos não aceitam dinheiro em troca.

O início

Eles lembram que no início não sabiam bem como iriam fazer o trabalho: “Saímos de nossa cidade com o coração feliz e um caminhão cheio de cestas básicas, rumo ao Vale do Jequitinhonha. Nosso primeiro passo foi o que nos pareceu mais simples naquele momento: o assistencialismo. Não tínhamos muito claro como começaríamos este projeto, então nossa inspiração foi uma frase atribuída a São Francisco de Assis: “Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível”. Após algumas horas de viagem, chegamos a Itinga, no nordeste de Minas Gerais, cidade que escolhemos como primeira parada”.

Lá eles tiveram a primeira emoção dessa viagem de 10 anos.

“Um senhor se aproximou da janela e começou a conversar. Saímos do carro e ficamos horas ouvindo-o falar sobre sua vida, até que ele disse: ‘Eu quero dar um presente para vocês. Esperem aqui que vou buscar’. Passados cinco minutos, ele voltou com um saco de milho verde e disse: ‘Vocês estão caçando bons exemplos. Isto é para se alimentarem. Não tenho muito dinheiro, mas tenho uma plantação de milho no meu quintal de que cuido com muito carinho. Levem para vocês’. Uma ironia. Nós, que estávamos ali para doar, acabamos recebendo o alimento”, lembraram Iara e Eduardo.

Sucesso

E foi só o começo. As histórias que eles conheceram de perto – como Renascer da Esperança, Mãezinha do Céu, Adote um Atleta – foram contadas em três livros:

“Caçadores de bons exemplos – Em busca de brasileiros que fazem a diferença”, que se transformou em Best Seller independente com mais de 120 mil exemplares distribuídos; “Em busca de uma fraternidade sem fronteiras” e “InspirAção – 40 histórias de brasileiros que constroem um país melhor”.

Um deles, o livro “Caçadores de bons exemplos…Em busca de brasileiros que fazem a diferença” também foi distribuído gratuitamente para todas as cidades do Brasil por meio de bibliotecas públicas.

Televisão

Da internet e das livrarias, o casal foi brilhar também na televisão. “Foram 35 minidocumentários exibidos no programa Como Será, da Rede Globo e 20 minidocumentários gravados em escolas públicas para o projeto Acreditadores.

Aí os Caçadores de Bons Exemplos ganharam os palcos. Fizeram 520 palestras, realizadas presencial e virtualmente, inclusive dois talks no TEDx.

Depois eles conquistaram ao público da internet, quando lançaram o APP: Caçadores de bons exemplos (GooglePlay e AppStore) e, mais recentemente, com a conta no ClubHouse onde fazem programas para aproximar quem pode doar de quem precisa de doação.

Histórias de transformação

Longe dos números e do sucesso, eles dizem que o mais importante que conheceram nessa década de trabalho nas estradas foram as histórias de transformação, muitas delas.

“São 10 anos de voluntariado! 10 anos verdadeiramente vivendo o que é amor!  10 anos que valeram por toda uma vida!”, comemoram Iara e Eduardo.

“Percebemos que números podem ser apagados, multiplicados, somados ou subtraídos. Estes são alguns números que podemos contar, mas o que vivemos… Ah! O que vivemos, isso ficará guardado eternamente em nosso coração!”, disse Iara.

Um país melhor

Em meio à tempestade de notícias ruins, os Caçadores de Bons Exemplos andaram na contramão, mostrando brasileiros que constroem um país melhor e fazem a diferença nas comunidades onde vivem.

A meta do casal, desde o início, era a busca de pessoas que estão mudando o lugar onde vivem. “Pessoas que estão em busca de soluções, e não dos problemas do mundo”, dizem.

“Mas na estrada nos depararamos com uma força muito maior do que poderíamos ter antecipado, aquela que nasce no coração de brasileiros verdadeiramente apaixonados por fazer o bem, e que nos fazem enxergar um Brasil que dá certo”, contam.

Próximos passos

A pandemia, que mudou a vida de todos nós, também impactou a busca dos Caçadores de Bons Exemplos, que foram obrigados a reduzir as viagens por questão de segurança.

Mas eles avisam que a procura por histórias emocionantes e ideias inspiradores, vão continuar assim que tudo isso passar: “sempre movidos pelo desejo de descobrir uma sociedade mais humana e mais ativa na construção de um mundo melhor para se viver.

“Acreditamos que cada um de nós, tem o sonho de um mundo melhor para todos. Existem algumas pessoas que deixaram de ser apenas sensibilizadas e se mobilizam, lutando batalhas que muitas vezes os outros não compreendem. Acreditamos que histórias são uma das formas mais poderosas que temos para nos conectarmos. Buscamos mudar o mundo compartilhando estas histórias, sejam de pessoas ou projetos, para que tenhamos cada vez mais exemplos, inspirações, conexões e que acreditemos, sim, que todos nós temos o poder de mudar o mundo. Buscamos fazer isso profissionalmente, trabalhando para inspirar e conectar pessoas do mundo inteiro para buscarmos soluções, juntando realizadores e apoiadores, replicando suas boas ideias”, concluíram.

Gratidão

Digite “Caçadores de Bons Exemplos” na busca do Só Notícia Boa e veja várias histórias incríveis que eles escreveram para o Só Notícia Boa nesses anos de parceira.

Obrigado Iara! Obrigado Dudu!

A visibilidade que vocês dão para esses projetos sociais sérios, muitas vezes desconhecidos, reverte em ajuda para milhares de pessoas que eles beneficiam.

Persistam! Vocês são necessários!

Primeiros 7 anos foram na barraca automotiva - Foto: arquivo pessoal
Primeiros 7 anos foram na barraca automotiva – Foto: arquivo pessoal
Dois anos viajaram na camper - Foto: arquivo pessoal
Dois anos viajaram na camper – Foto: arquivo pessoal
Viajaram um ano na motorhome - Foto: arquivo pessoal
Viajaram um ano na motorhome – Foto: arquivo pessoal
Cidades visitadas por Iara e Eduardo - Foto: arquivo pessoal
Cidades visitadas por Iara e Eduardo – Foto: arquivo pessoal
O início de tudo em 2011 - Foto arquivo
O início de tudo em 2011 – Foto arquivo
Iara e Eduardo, Caçadores de Bons Exemplos - Foto: arquivo pessoal
Iara e Eduardo, Caçadores de Bons Exemplos, hoje – Foto: arquivo pessoal