Comunidade se une e ajuda pai acusado de roubar fraldas em mercado

483
A polícia tentava identificar o homem e ao invés de pistass receberam uma enxurrada de ofertas de ajuda para o home Foto: Winter Haven Police
A polícia tentava identificar o homem e ao invés de pistass receberam uma enxurrada de ofertas de ajuda para o home Foto: Winter Haven Police

Moradores de uma comunidade se uniram na redes sociais para ajudar um homem acusado de roubar fraldas do Walmart.

O pai tentou comprar fraldas e lenços umedecidos, mas depois que o cartão de crédito foi recusado várias vezes, ele decidiu levar a mercadoria sem pagar.

O caso aconteceu na Flórida, EUA e depois que o Departamento de Polícia de Winter Haven postou fotos no Facebook, pedindo para identificar o homem, a solidariedade da comunidade falou mais alto.

Ajudar invés de denunciar 

A polícia deixou bem claro o que o homem fez e pedia à população local que identificasse e fizesse a denúncia, conforme o comunicado pelas redes sociais com a foto do acusado.

“Então, quando seu cartão é recusado e você tenta outro com o mesmo resultado, NÃO é licença para simplesmente sair com os itens de qualquer maneira”, escreveu o departamento no post.

No entanto, o público não tinha intenção de denunciá-lo. Em vez disso, as pessoas tiveram empatia e queriam ajudar o homem.

“Duvido que receba uma resposta, mas vou pagar por esses itens”, comentou um usuário.

“Eu não concordo com o roubo, mas porque vocês não ajudam esse pai em vez de repreendê-lo. Ajudarei a pagar as fraldas e os lenços umedecidos”, dizia outro comentário.

Retirada das acusações

A postagem do departamento de polícia recebeu centenas de comentários semelhantes, o que resultou na retirada das acusações.

Depois da enxurrada de comentários e voluntários querendo ajudar, a polícia fez um novo post no qual informava não só a localização do homem, como a retirada da queixa e o oferecimento de ajuda.

“Sabemos que todos estão encantados com o caso do comprador do Walmart que saiu sem pagar depois de três tentativas com três cartões diferentes”, escreveu um porta-voz do departamento de polícia.

“Recebemos uma denúncia de sua identidade esta manhã e entramos em contato com ele. Também conversamos com o Walmart e eles assinaram um termo de ação judicial, o que significa que nenhuma acusação será feita”.

“Oferecemos ajuda e assistência, mas ele recusou. Obrigado a todos os cidadãos atenciosos que ofereceram ajuda”, encerra o comunidado da polícia.

E você, o que faria?

Com informações do Sunnyskyz