Rapaz do celular roubado ganha outro do irmão da acusada do crime

949
Cleiton ganhou um novo celular do irmão da jovem que o assaltou - Foto: reprodução Gazeta do Cariri
Cleiton ganhou um novo celular do irmão da jovem que o assaltou - Foto: reprodução Gazeta do Cariri

Uma demonstração de verdadeira empatia e honestidade. Jhonatan Willian Moreira dos Santos, de 27 anos, deu de presente um celular para o vendedor Cleiton Manoel Batista da Silva.

O motivo? Cleiton foi vítima de um assalto dias antes e uma das envolvidas era a irmã do Jhonatan, que é dependente química. Jhonatan explicou que e atitude foi uma forma de pedir desculpas ao rapaz.

Ele é personal fight e instrutor de defesa pessoal em Juazeiro do Norte, no Ceará e disse que jamais pensou em aparecer com a doação do aparelho.

“Jamais imaginei que minha atitude fosse repercutir tanto”, declarou o personal. Ele contou que só posou para a foto em atenção ao pedido do supervisor do Cleiton, Cícero Cléber Costa Rodrigues, de 40 anos, que foi o responsável por compartilhar a história no Instagram.

O assalto

Cleiton é vendedor na MOB Telecon e estava sentado na calçada com dois colegas de trabalho, quando eles foram abordados por duas pessoas em uma moto.

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento do assalto.

Gilmar da Silva, de 23, e a namorada Jhenifer Stéfany dos Santos Moreira, de 22 anos – irmã de Jhonatan – apontaram uma arma para as vítimas e tomaram o celular de Cleiton.

Ao ver a cena, o personal não pensou duas vezes. Ele comprou um novo aparelho e fez questão de dá-lo para a Cleiton.

Luta pela irmã

Jhonatan conta que a irmão dele é dependente química e ele tenta a todo custo terá-la das drogas. A atitude de comprar um novo aparelho para Cleiton, foi uma maneira também de incentivá-la a abandonar a dependência.

Sobre o pedido para fazer a foto da entrega do celular, o supervisor da MOB, Cléber Costa, disse que é importante divulgar e reverenciar boas ações.

“Para que a gente possa ver um número cada vez maior de pessoas praticando atos decentes”, concluiu.

Com informações de Gazeta do Cariri