Médicos salvam mãe e bebê mantendo suporte de vida por 7 semanas

891
Os médicos do Hospital Geral de Toronto decidiram tentar encontrar uma maneira de manter a mãe e a criança vivas Foto: CTVNews
Os médicos do Hospital Geral de Toronto decidiram tentar encontrar uma maneira de manter a mãe e a criança vivas Foto: CTVNews

Médicos salvaram mãe e bebê após mantê-los num suporte de vida por 7 semanas, numa operação inédita e bem sucedida.

A mãe, Candice Cruise, de 37 anos, diagnosticada com hipertensão pulmonar – que afeta as artérias do pulmão – poderia morrer durante a gestação.

Pacientes nestas condições só sobrevivem após um transplante de pulmão e foi então que os médicos do Hospital Geral de Toronto, no Canadá, encontraram uma maneira de manter Candice viva até que ela pudesse dar à luz.

O diagnóstico 

No início deste ano, Candice foi diagnosticada com hipertensão pulmonar.

“Senti que estava morrendo e tinha duas máscaras no rosto apenas para manter meu oxigênio alto e ele não estava fazendo nada”, disse ao CTV News . “Então isso foi o mais assustador.”

Ela também estava com 21 semanas de gravidez quando o diagnóstico veio.

Na maioria dos casos, os pacientes com hipertensão pulmonar só sobrevivem se fizerem um transplante de pulmão. No entanto, isso não seria possível para Cruise, se ela quisesse ficar com o bebê.

Foi então que os médicos encontraram uma forma de manter Candice viva até o parto.

“Começamos a nos perguntar, podemos ver isso e podemos apenas deixar a natureza seguir seu curso e ver se podemos carregá-la – e então percebemos que poderíamos”, disse o Dr. John Granton, um consultor em respirologia e cuidados intensivos no Hospital Geral de Toronto.

ECMO

Eles colocaram Cruise em ECMO, uma forma de suporte de vida que apresenta uma máquina que executa funções essenciais do coração e dos pulmões.

“Estamos equipados para isso, mas esta é uma forma completamente diferente de usar ECMO”, disse o Dr. Shaf Keshavjee, diretor do Programa de Transplante Pulmonar de Toronto, ao CTV News.

“Essa foi uma configuração única, porque ela tem um problema muito específico. Ela não consegue mais bombear sangue pelas artérias do pulmão. E então o que fizemos foi usar um sistema de ECMO de baixa pressão chamado Novalung para seu coração direito para bombear sangue ao seu redor pulmões para o lado esquerdo do coração, o que o enviaria para o resto do corpo. ”

E funcionou!

7 semanas

Cruise ficou ligada à máquina por 7 semanas, tempo suficiente para os médicos entregarem seu bebê de meio quilo por cesariana.

Agora, três meses depois, após um transplante duplo de pulmão bem-sucedido, ela está em casa com seu marido Collin e sua filha Caitlyn, com novos pulmões e um menino saudável.

“Ter uma mãe e um bebê saudáveis ​​depois de toda essa jornada é simplesmente incrível, e sobreviver a um transplante de pulmão também é incrível”, disse Granton.

Candice, marido Collin e seu bebê Foto: CTV News
Candice, marido Collin e seu bebê Foto: CTV News

Com informações do Sunnyskyz