Cinco dicas para quem vai viajar de avião neste fim de ano

718
Protocolos da Infraero tornam viagens mais seguras para quem vai viajar de avião no fim de ano - Foto: reprodução
Protocolos da Infraero tornam viagens mais seguras para quem vai viajar de avião no fim de ano - Foto: reprodução

Chegamos naquele período do ano que todo mundo quer mais é arrumar a mala e partir! Só que com a pandemia, viajar de avião neste fim de ano pede ainda mais atenção para alguns protocolos de segurança.

Conhecer cada um deles é importante tanto para evitar contágio, como para não ter problemas na hora do embarque e desembarque.

Conversamos com o Rodrigo de Carvalho, que é agente de aeroporto da Gol em Salvador, na Bahia e ele nos passou várias dicas importantes. Dá uma olhada!

1 – Prefira o check-in online

Todas as operadoras disponibilizam o check-in online com 72 horas de antecedência. Ele é bem simples e pode ser feito diretamente no site da empresa, com o seu nome completo ou o localizador da passagem.

Segundo Rodrigo, essa pequena ação tem feito muita diferença nos aeroportos, “diminuindo bastante as filas, agilizando o despacho de bagagens e evitando aglomerações’.

2 – Chegue mais cedo no aeroporto

Como os procedimentos de embarque mudaram desde março de 2020, todas as companhias recomendam que os passageiros cheguem mais cedo do que o recomendado, que é de 1 hora de antecedência.

“A ordem de embarque continua como antes. Prioridade por lei, clientes diamantes e ouro, assentos conforto +, poltronas 17 a 33 e, por fim, poltronas 1 a 16”, explica Rodrigo.

No entanto, segundo o agente, devido ao distanciamento exigido por lei, dependendo do horário do voo, o passageiro pode demorar um pouco mais na fila para entrar na sala de embarque.

“O distanciamento exigido é de 1 metro e meio e os funcionários não podem tocar no documento do passageiro”, explica o agente.

3 – Use máscaras com dupla camada

“A máscara é indispensável. Você precisa estar usando o tempo todo dentro do aeroporto e tem que ser uma máscara de dupla camada. Se for aquelas com uma camada apenas, você não poderá embarcar”, explica Rodrigo.

As máscaras permitidas são nos modelos cirúrgicos, de tecido com dupla camada de proteção ou as máscaras PFF2, consideradas o modelo mais seguro por alguns especialistas.

Diferentemente das regras para viajar de avião no fim do ano de 2020, não é possível utilizar apenas o protetor facial (face shield), máscaras com respirador ou qualquer outro tipo de tecido cobrindo o rosto, como bandanas e lenços, por exemplo.

Os requisitos da viagem de avião durante a pandemia se tornaram mais rígidos, mesmo com grande parte da população com o ciclo vacinal completo.

4 – Realize o teste gratuito de Covid-19

Ao contrário do que foi muito noticiado, o exame de covid-19 não é obrigatório para o embarque e desembarque nos estados brasileiros. Somente em Fernando de Noronha que esse procedimento é exigido.

No entanto, segundo Rodrigo, há postos de testes rápidos em todos os aeroportos, para que os passageiros possam se certificar que estão sem o vírus.

“Além de serem gratuitos, os testes alertam caso um passageiro seja assintomático. Nestes casos, o embarque não é permitido e o passageiro é orientado a buscar ajuda médica”, explica.

5 – Conheça e respeite todas as regras da companhia

Existem algumas regras estabelecidas pela Infraero e que são seguidas à risca desde o início da pandemia, em 2020. É muito importante que os passageiros compreendam e conheçam essas normas para evitar qualquer tipo de desconforto com a tripulação e a equipe em voo.

– Todos as aeronaves possuem um filtro chamado HEPA, que elimina 99,97% dos vírus e bactérias, renovando o ar da aeronave a cada três minutos. Isso não favorece a retirada da máscara e o não uso do álcool em gel.

– Mesmo que a aeronave seja higienizada antes de cada embarque, é importante evitar tocar em outros assentos e pertences que não sejam os seus.

– Os funcionários do aeroporto não podem tocar nos documentos dos passageiros, portanto, tenha em mãos o documento de identificação e o cartão de check-in para ser apresentado na hora do embarque.

– Há uma proteção de acrílico em todos os balcões de atendimento. É muito importante que você obedeça esse bloqueio e evite ultrapassá-lo.

– Dentro da aeronave são disponibilizados dispensadores de álcool gel.

– Não é permitido comer durante os voos, com exceção de crianças menores de 12 anos, idosos e pessoas que precisam de uma dieta especial.

– O desembarque é feito de cinco em cinco fileiras. É muito importante que você se mantenha sentado até chegar a sua vez de descer da aeronave.

Caso Itapemirim

O caso Itapemirim é um problema à parte para os passageiros neste fim de ano.

A companhia aérea tinha mais de 500 voos programados entre a última sexta-feira (17) e o dia 31 de dezembro. Todos foram suspensos. Os principais destinos seriam Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Recife e Salvador (BA).

A Anac ( Agência Nacional de Aviação Civil) suspendeu o COA (Certificado de Operador Aéreo) da companhia. A empresa disse que passa por uma reestruturação interna e que vai prestar assistências aos passageiros.

Protocolos da Infraero tornam viagens mais seguras - Foto: reprodução
Protocolos da Infraero tornam viagens mais seguras – Foto: reprodução