Ganhador de R$ 1 bilhão na loteria doa quase tudo para salvar o planeta

-
Por Andréa Fassina
Compartilhar
Imagem de capa para Ganhador de R$ 1 bilhão na loteria doa quase tudo para salvar o planeta
O francês ganhador do prêmio de 200 milhões de euros que prefere ficar no anonimato criou uma fundação para revitalizar áreas degradadas e salvar o planeta - Foto: reprodução

Ganhar 1 bilhão de reais na loteria parece inacreditável, mas ainda mais inacreditável é doar quase tudo para salvar o planeta.

Foi o que aconteceu com um francês que permanece no anonimato.

Ele ganhou 200 mil euros na loteria do Euromilhões na semana passada e doou quase toda a fortuna para a preservação da floresta tropical na África Ocidental e florestas em seu país.

Fundação

O sortudo vencedor criou o Anyama Endowment Fund, em homenagem a uma cidade da Costa do Marfim onde se sabe que ele passou muito tempo para “a proteção e revitalização das florestas, a preservação e regeneração da biodiversidade e o apoio dos cuidadores familiares”.

“Só joguei em grandes jackpots, com um propósito: dedicar a maior parte dessa quantia à criação de uma fundação”, escreveu ele em uma carta aberta no site do Anyama Endowment Fund.

“Durante a minha vida, testemunhei na Costa do Marfim a passagem incessante de caminhões carregados de árvores cortadas nas florestas de Burkina Faso”, disse ele ao Le Parisien .

“Nunca vimos uma iniciativa desse tamanho, mas lá, novamente, raramente vimos ganhos tão altos”, disse um operador da Loteria Nacional Francesa. “Muitas vezes, essas coisas andam de mãos dadas.”

Dar torna as pessoas mais felizes do que ter

Na verdade, foi o segundo maior jackpot da história da loteria.

O vencedor é conhecido apenas por ser um aposentado no sul da França, que quer espalhar a mensagem de que os humanos podem preservar o ambiente natural se quisermos – e que dar torna as pessoas mais felizes do que ter.

“Acima de tudo, é a expressão de uma convicção que quero compartilhar com o maior número possível de pessoas: dar faz as pessoas felizes e constitui uma tremenda alavanca para transformar a indignação em ações concretas e úteis”, disse o homem.

Com informações do GNN