Goiano se torna o 1º sul-americano amputado a chegar no alto do Monte Everest

-
Por Jéssica Souza
Compartilhar
Imagem de capa para Goiano se torna o 1º sul-americano amputado a chegar no alto do Monte Everest
Conhecido como João Saci, o goiano disse que quer ser inspiração para outras pessoas. Foto: Arquivo Pessoal

Olha que incrível! O goiano João Carlos Rodovalho Costa, 38 anos, se tornou o 1º sul-americano amputado a chegar na base de acampamento do Monte Everest, montanha onde se encontra o ponto mais alto do mundo, na Cordilheira do Himalaia.

João subiu 2.500 metros durante 7 dias até chegar na base do Everest. Ele, que voltou da viagem na última segunda-feira (25), teve a perna esquerda amputada aos 17 anos por causa de um câncer no joelho.

Segundo o Portal Extremos, apenas 30 brasileiros concluíram a jornada até hoje!

Inspiração

Conhecido como “João Saci”, o goiano disse que quer ser inspiração para outras pessoas.

Logo depois de ficar sem uma perna, João disse que passou por um período desafiador em relação à própria aceitação e reabilitação:

“Sei que muitos amputados se sentem impossibilitados por não ter uma prótese de qualidade e por não ter acesso a uma reabilitação integral de quem usa a prótese. Para alguns, isso tudo pode ser loucura ou não ter sentido, mas, para mim, é apenas a continuação de uma vida cheia de superações”, destacou.

Projetos

João pratica crossfit, trabalha na área de controladoria de uma empresa, é palestrante e compartilha sua história de vida nas redes sociais.

Além de outras montanhas, tem ainda o desejo de saltar de paraquedas.

Ele ainda ressalta que essa foi a primeira de muitas montanhas que pretende escalar.

“Se puder dar somente um conselho, por mais difícil que seja, siga em frente. Siga mais um dia, siga mais uma semana, um mês, uma hora ou um minuto. Não pare. Dê o próximo passo, e mais um e mais um. Um dia após o outro superamos nossas dificuldades”, ensinou.

Certíssimo, João! Obrigado e parabéns!

Aos 17 anos João teve que amputar a perna para retirada de um tumor. 21 anos depois ele chega ao topo do Everest. - Foto: reprodução / redes sociais

Aos 17 anos João teve que amputar a perna para retirada de um tumor. 21 anos depois ele chega ao topo do Everest. – Foto: reprodução / redes sociais

Com informações de O Popular