Mecânico conserta de graça moto de gari que caminhava 5 h por dia para ir trabalhar

-
Por Jéssica Souza
Compartilhar
Imagem de capa para Mecânico conserta de graça moto de gari que caminhava 5 h por dia para ir trabalhar
“Acabei fazendo de bom coração, como se fosse para qualquer outro cliente”, destacou mecânico. Fotos: Arquivo Pessoal

Empatia! O mecânico Jair Lenz, de Cruzeiro do Sul (RS), se comoveu com a história do gari Cristiano Silva, que caminhava 5 horas por dia para ir ao trabalho, por não ter dinheiro para pagar o conserto de sua moto.

Após ouvir a triste situação do morador pela rádio da região, o mecânico ofereceu ajuda para consertar a moto.

Quando o serviço terminou Jair disse que Cristiano demorou para acreditar: “Quando comecei a conversar com ele por telefone a ficha dele não estava caindo, parece que ele não estava acreditando porque me disse que não ia ter como pagar. E eu disse que não teria custo algum, simplesmente queria ajudar”, contou.

“Acabei fazendo de bom coração, como se fosse para qualquer outro cliente”, disse Jair.

Caminha 5 horas por dia

Morador de Forqueta Baixa, interior de Arroio do Meio (RS), Cristiano Costa, de 38 anos, caminha cerca de cinco horas por dia para trabalhar como gari, na cidade de Lajeado.

Para chegar na empresa às 7h15, ele sai de casa às 5h, e anda de Forqueta Baixa até a Rua João Abott, no Centro de Lajeado.

“Eu tinha uma moto, mas estragou o motor, desde então, ou caminho ou não trabalho”, contou o gari.

Trabalhando há doze anos na profissão, Cristiano passa oito horas por dia correndo atrás do caminhão, mais cinco no deslocamento entre sua casa e seu trabalho.

“Pela manhã vou mais rápido para Lajeado, mas na volta demoro mais, pois daí já estou bem cansado”, desabafa ele.

O mecânico explicou que desde 2013 não trabalha mais com motos de baixa cilindrada, mas isso não foi motivo para não oferecer ao novo amigo o serviço completo, que levou uma semana para ser concluído.

Como tem gente boa nesse mundo! A gente agradece por isso todo dia!

Obrigado Jair Lenz, você é um exemplo de ser humano!

Vaquinha para gari demitido após brincadeira

Assim como o Cristiano, o Vitor Henrique também trabalha como gari e, após uma brincadeira simples durante a coleta, acabou sendo demitido.

Vitor tem 5 filhos pequenos para sustentar, sendo um bebê de 4 meses. A esposa dele atualmente está afastada do trabalho como zeladora por conta da licença maternidade.

Após o vídeo viralizar, a empresa resolveu recontratar Vitor. Mesmo estando feliz em ter o emprego de volta, ele sonha muito com um trailer para vender lanches aos finais de semana.

Estamos com uma vaquinha para ajudá-lo no Só Vaquinha Boa e contamos muito com a sua contribuição.

As doações podem ser feitas pela chave PIX e-mail: coletor-lixo-demitido@sovaquinhaboa.com.br

Ou através da nossa plataforma, neste link!

Gari com a moto consertada. Foto: Arquivo Pessoal

Gari Cristiano com a moto consertada. Foto: Arquivo Pessoal

Com informações de Independente