Remédios para rejuvenescer poderão aumentar doação de órgãos no mundo

-
Por Renata Dias
Imagem de capa para Remédios para rejuvenescer poderão aumentar doação de órgãos no mundo
Os senolíticos, remédios para rejuvenescer, são a esperança da ciência pra a doação órgãos saudáveis - Foto: Jcomp / Freepik

Remédios capazes de rejuvenescer são a nova esperança da ciência para aumentar a doação de órgãos saudáveis no mundo. Essas drogas podem abrir caminhos para melhorar a qualidade dos órgãos colocados para doação.

Um estudo sobre os senolíticos, uma classe de medicamentos, quer prevenir a chamada senescência, um mecanismo importante do envelhecimento, que reduz as dificuldades típicas dos idosos causadas pela “antiguidade” das células e órgãos.

Os resultados iniciais foram apresentados, durante o Congresso da Sociedade Europeia de Transplantes de Órgãos (ESOT) 2023, em Atenas, na Grécia. “A idade do doador desempenha um papel crucial no sucesso dos transplantes, com os receptores de órgãos mais antigos enfrentando piores problemas de curto e longo prazo”, afirmou o pesquisador Maximillian J. Roesel, do grupo de pesquisas do Brigham and Women’s Hospital, Harvard Medical School.

Doação de órgãos

A pesquisa sobre os remédios a família dos senolíticos começou pela necessidade de melhorar a qualidade dos órgãos de pessoas mais velhas para os mais jovens, sempre pensando no processo de doação.

Os pesquisadores de Harvard Medical School e da Mayo Clinic observaram especificamente casos de transplantes cardíacos envolvendo ratos idosos doadores e ratos jovens receptores.

Resultados positivos

Os receptores que receberam corações de idosos apresentaram frequências aumentadas de células senescentes na drenagem de gânglios linfáticos, fígados e músculos, além de níveis sistêmicos aumentados, se comparados aos jovens.

Surpreendentemente, o transplante de órgãos de idosos levou não apenas a deficiências físicas avançadas, mas também cognitivas nos animais receptores.

A pesquisa também descobriu que adicionando remédios da família dos senolíticos, uma nova classe de medicamentos projetados para atingir e eliminar especificamente células idosas e capazes de rejuvenescer os órgãos, os resultados foram excelentes.

Depois da aplicação dos remédios nos doadores idosos, que recebem senolíticos, especificamente Dasatinib e Quercetina, houve uma melhora expressiva na qualidade dos órgãos doados.

Por sua vez, os receptores que receberam órgãos de doadores idosos tratados com senolíticos apresentaram mais disposição física, o que não ocorria antes do tratamento.

Leia mais notícia boa

Avaliação dos cientistas

O pesquisador Stefan G. Tullius, que coordena os estudos, está otimista. Para ele, no futuro será possível “prevenir” o envelhecimento também por meio dos senolíticos.

“No futuro, aprofundaremos os mecanismos que sustentam as nossas descobertas atuais, com foco particular no papel potencial dos senolíticos na prevenção da senescência em humanos”, ressaltou.

Qualidade de vida

Associado ao uso de remédios que poderão tratar de órgãos idosos, é preciso cuidar da saúde para garantir a qualidade de vida na terceira idade.

A doação de órgãos também depende de uma vida saudável, no caso física e psicológica.

A fila de espera para a doação de órgãos no Brasil reúne cerca de 68, 2 mil pessoas. Número que está entre os mais elevados dos últimos anos.

Envelhecer bem

Rejuvenescer também significa ter uma vida feliz e produtiva. Jamais deixar de sonhar e fazer planos, também é preciso se manter ativo e não espaço para a melancolia.

A seguir, algumas dicas simples:

  • Escolha exercícios físicos que lhe agradem
  • Ouça música
  • Opte por uma alimentação equilibrada sempre tendo uma proteína ao menos por dia
  • Mantenha as relações sociais, os contatos com amigos e pessoas queridas

A Câmara Municipal de São Paulo fez uma série de reportagens mostrando o quanto é possível ser ativo e saudável quando idoso. Veja:

Youtube tumbnail video

Com informações do Eurekalert