Há esperança para jovem com “pior dor do mundo”, diz médico

-
Por Renata Dias
Imagem de capa para Há esperança para jovem com “pior dor do mundo”, diz médico
Um médico de Minas Gerais dá esperança para Carolina Arruda, a jovem que sente "pior dor do mundo". Vai cuidar dela com técnicas mais recentes. - Foto: Instagram/@caarruda

Um médico de Minas Gerais diz que há esperança para a jovem Carolina Arruda, de 27 anos, que sofre com a “pior dor o mundo” – a nevralgia o trigêmeo.

O neurocirurgião Wellerson Sabat Rodrigues disse que vai atender Carolina e utilizar técnicas, que ainda não foram aplicadas nela, como a implantação de dispositivos com eletrodos.

“Por meio dessas técnicas específicas, podemos controlar a dor em um número considerável de pacientes”, afirmou o médico referindo-se ao caso específico da jovem, que ficou conhecida após ter sua história divulgada nas redes sociais. Ela fez até vaquinha para pagar eutanásia na Suíça.

Esperança e vida

Há 11 anos, Carol sofre com a chamada “pior dor do mundo”. Neste período, a jovem fez quatro cirurgias, foi examinada por 70 médicos e testou mais de 50 medicamentos.

Ao saber do caso, o médico Wellerson Sabat se dispôs a atender a veterinária, examiná-la e iniciar o que há de última geração no tratamento para nevralgia do trigêmeo.

O neurocirurgião está bastante otimista com a possibilidade de encerrar esse ciclo de dor e angústia da jovem. Ele é atende em Formiga, a 167 quilômetros de Belo Horizonte (MG).

Técnicas mais recentes

“Ainda existem algumas opções terapêuticas que não foram realizadas para o caso específico da Carol”, afirmou Wellerson Sabat.

Essas técnicas mais recentes consistem em utilizar dispositivos implantáveis com eletrodos posicionados juntos de certas estruturas nervosas que dão estímulos elétricos. “Podemos controlar a dor em um número considerável de pacientes”, acrescentou.

De acordo com o médico, esses tratamentos se diferenciam dos demais porque são direcionados a casos muito específicos e refratários. Segundo ele, os resultados são bem positivos.

Antes do tratamento, o profissional fará uma revisão detalhada dos sinais e sintomas da jovem. Para ele, o exame clínico é importante para, depois partir para outros complementares.

Disposição para prosseguir

Ao ser informada sobre o novo tratamento, Carol se mostrou disposta a tentar e resgatou parte da esperança perdida.

“Tudo é válido para minimizar a dor”, declarou ela. “Tudo vai depender do que eles me apresentarem porque se for uma terapia que não tem muitas chances de sucesso, não tem muitos estudos, eu não vou me arriscar e me submeter a mais tipos de cirurgia”, disse.

Leia mais notícia boa

Neuralgia do trigêmeo

De acordo com o Hospital Albert Einstein, a nevralgia do trigêmeo provoca uma dor forte na região do rosto, por onde passa o nervo trigêmeo, responsável pela sensibilidade tátil, térmica e dolorosa da face.

A dor pode ocorrer várias vezes ao dia, com intervalos variados, segundo reportagem de O Tempo.

É um problema mais frequente em pessoas acima dos 50 anos.

Os sintomas variam de dor facial leve a intensa, agravadas pela mastigação, fala ou escovação dos dentes.

O tratamento envolve medicamentos, injeções e cirurgia.

Para médico mineiro, jovem com "pior dor do mundo" tem esperança. Foto: Instagram/@caarruda

Para médico mineiro, jovem com “pior dor do mundo” tem esperança. Foto: Instagram/@caarruda

Aqui a jovem com a “pior do mundo” explica o que é a nevralgia do trigêmeo e que agora médico dá esperança: 

@

♬ –