Doutor faz acupuntura em árvores: técnica chinesa pra curar a natureza

3685
acupuntura_plantas
acupuntura_plantas
Foto: Época
Doutor em acupuntura pela World Federation of Chinese Medicine Societies, paulistano Alexandre Chut, estendeu suas habilidades profissionais às árvores.
Ele usa a técnica terapêutica chinesa da acupuntura para cuidar de plantas doentes como se fossem pacientes humanos.
As agulhas (ou pregos) são colocadas na junção dos troncos com os galhos.
Ele diz conseguir resultados com rapidez.

“Os vegetais que recebem a acupuntura apresentam crescimento mais acentuado, folhas mais robustas e raízes mais ramificadas”, afirma.

O interesse do paulistano Alexandre Chut pelas árvores começou num kibutz em Israel.
Na época com 18 anos, ele trabalhava numa plantação de algodão quando se deu conta de que, debaixo da terra de onde o verde não parava de brotar, havia um solo desértico.
Encantou-se com a ideia de que as plantas nascem – e vingam – até em locais pouco férteis.
E se empenhou em distribuir sementes para engrossar os bosques das cidades.
De lá para cá, segundo cálculos próprios, Chut plantou mais de 2,2 milhões de árvores em centenas de cidades de 16 países. Boa parte delas em São Paulo.
Ele preserva ainda duas florestas particulares na Serra da Mantiqueira, em Minas Gerais.
Pelo histórico verde, Chut recebeu no ano passado o Prêmio Cidadão Sustentável do portal Catraca Livre e da Rede Nossa São Paulo.
Ele derrotou 800 concorrentes indicados pelos paulistanos.
Com informações da Época.