Os poderes da babosa, ou aloe vera: de acnes e rugas a gastrites e feridas

21553
aloe_vera1|aloevera2
aloe_vera1|aloevera2
Por Luisa Borges
Presente em muitos quintais e jardins no mundo todo, a babosa, ou aloe vera, é uma das plantas mais estudadas pela ciência por ser utilizada popularmente, há muito tempo, para diversos fins medicinais.
Pesquisadores encontraram relatos do uso desta planta entre povos antigos, como os egípcios, gregos, chineses, macedônios, japoneses, e na Bíblia há citações que deixam claro o uso da babosa na antiguidade.

Há mais de 2000 anos, o médico grego Penadius Discorides enumerou os usos da aloe vera como produto para o tratamento interno e externo, como cuidar da pele, tratar de queimaduras, queda de cabelo e problemas estomacais.

Segundo historiadores, a aloe vera era o grande segredo de beleza de Cleópatra, que se utilizava de suas propriedades para tratar a pele e os cabelos, que encantavam a todos.
Era o medicamento usado pelos soldados de Alexandre, o Grande e pelos marinheiros de Cristovão Colombo para curar ferimentos e outras doenças.
aloevera2
A babosa também foi largamente utilizada por antigas tribos do México e Américas Central e do Sul para tratar do cabelo, pele e problemas de estômago.
Tribos dos índios Seminole, que povoavam parte dos Estados Unidos e hoje vivem na Flórida, em Oklahoma e Arkansas, utilizavam a aloe vera para tratar feridas.
Até a Comissão de Energia Atômica dos Estados Unidos usou o gel de aloe vera no tratamento de queimaduras provocadas por raio-X.
Cientistas do mundo todo, que vêm estudando a planta, têm comprovado a veracidade das propriedades curativas da aloe vera, reconhecida como poderoso agente antibacteriano, regenerador e antioxidante natural.
Segundo esses estudos, a aloe vera possui a capacidade de curar inúmeras doenças, como: úlceras, gastrite, esofagite, azia, asma, bronquite, artrose, osteoporose, sinusites, otites, alergias, acne, celulite, rugas, queimaduras, feridas, problemas renais, digestivos, e muitas outras, inclusive tuberculose, diabetes, hipertensão e até o câncer.
Cuidado
Originária de regiões desérticas do norte de África, a babosa tem mais de 200 espécies catalogadas, mas apenas 4 são seguras para uso em seres humanos, entre elas a conhecida como aloe vera.
Por isso, antes de fazer uso da planta, indiscriminadamente, é importante procurar ajuda de um especialista e adquirir o produto de um fabricante idôneo.
Comentário adicionado no Facebook por Evaldo Hilário Corrêa 
Aloe barbadensis miller é a espécie ideal para fazer o suco.
A aloe barbadensis miller é a espécie de babosa que, além de não intoxicar o organismo, é a que apresenta o maior valor nutricional e que tem mais propriedades terapêuticas de todas as outras.