Homem compra tartarugas para devolvê-las ao mar: viral

982
Foto: Reprodução Facebook||
Foto: Reprodução Facebook||

A bondade e a consciência de alguns seres humanos chega a emocionar, pela simplicidade, neste caso.

Arron Culling, que é da Nova Zelândia fez algo verdadeiramente notável por duas tartarugas marinhas.

Ele viu as duas no mercado de Papua Nova Guiné, e pagou o equivalente a 33 dólares, ou 150 reais pra levá-las de volta a vida no mar.

“Encontrei as tartarugas no mercado local, andei por 5 km e as deixei ir”, ele escreveu no Facebook.

Culling também admitiu que esta não é a primeira vez que ele compra tartarugas marinhas e admitiu já ter devolvido outras oito tartarugas marinhas.

“Ele é um herói e salva a vida das tartarugas”,  disse Terry Norton, um veterinário e diretor do Georgia Sea Tuttle Center, em entrevista ao The Huffington Post: “Elas teriam sido vendidas, mortas ou comidas.”

Ele também observou que as tartarugas  são jovens, mas tem experiência no oceano “de modo que não devem ter problemas para encontrar o caminho de volta.”

“Infelizmente, isso pode significar que elas poderão ser recapturadas no lugar onde originalmente foram capturadas, mas ele está pelo menos dando a elas uma chance de sobrevivência”, disse Dan Evans, especialista em tartarugas marinhas no  Sea Tuttle Conservancy, ao HuffPost.

Ameaçadas

Desde que Culling postou suas fotos no Facebook, as imagens se tornaram virais.

É compreensível que as imagens estão ressoando com tantas pessoas. Quase todas as espécies de tartarugas marinhas estão classificadas como ameaçadas de extinção, de acordo com o World Wildlife Federation.

Não só o seu habitat natural foi comprometido devido à mudança climática, mas eles também são caçados por sua carne, pele, cascos e ovos.

No entanto, Moby Solangi, que é o diretor-executivo do Instituto de Estudos Marinhos Mamífero, não acredita que a compra e liberação feitas por Culling vá ajudar a situação das tartarugas marinhas a longo prazo.

“A compra de mercado é simplesmente fornecer um incentivo para pegar mais tartarugas”, disse aos HuffPost.

Ao invés disso Moby, incentiva Culling a denunciar aos órgãos governamentais locais e grupos de conservação da vida selvagem na Nova Guiné e ajudar a espalhar informações que podem ajudar a proteger a espécie.

“O cara tem um bom coração”, disse Solangi. “Mas precisa de uma estratégia viável para ajudar as tartarugas.”

arrow2

arrow3

Com informações Huffington Post