Brasileiro se vira sem o Whatsapp e mostra que é criativo

1015
Foto: montagem SNB|Foto: Reprodução Facebook|
Foto: montagem SNB|Foto: Reprodução Facebook|

Por Andréa Fassina, da redação do SóNotíciaBoa.

Depois que a justiça brasileira decidiu bloquear o WhatsApp por 72 horas, a partir das 2 da tarde desta segunda-feira, a população se virou nos 30 e correu para encontrar formas alternativas rápidas de comunicação.

Muitos migraram para o concorrente direto do WhatsApp, o Telegram, e começaram a compartilhar o link  com os amigos para que começassem a participar também.

Baixe o seu Telegram na GooglePlay ou no iTunes da Apple.

Já o Facebook, aproveitou para divulgar seu Messenger, que faz a mesma função, o que facilitou a vida de quem foi pego de surpresa e estava sem comunicação por escrito.

Uma saída inovadora veio da TIM, que aproveitou para capitalizar: a operadora decidiu não cobrar SMS dos clientes enquanto o bloqueio do Whatsapp estiver em vigor.

A Tim anunciou a medida através de um post em sua página do Facebook:

“Como forma de reduzir eventuais impactos pela suspensão do WhatsApp e mantendo nosso compromisso com os clientes, informamos que, a partir de agora até o período em que o aplicativo estiver bloqueado, em função de decisão judicial, o uso de SMS será gratuito para vocês continuarem enviando mensagens”.

A medida da TIM  vale para os seus 67 milhões de clientes pelas 72 horas que o WhatsApp pode ficar fora do ar.

Bloqueio

A Justiça mandou bloquear o serviço de mensagens WhatsApp por até 72 horas, a partir das 14h desta segunda-feira, por decisão de um juiz da comarca de Lagarto, em Sergipe.

Ele determinou que as cinco principais operadoras de telefonia em atividade no Brasil — Tim, Vivo, Claro, Nextel e Oi — interrompessem completamente o serviço de mensagens porque o WhatsApp não abriu o sigilo para uma investigação criminal no Brasil.

A decisão foi o mesmo juiz que bloqueou o Facebook em dezembro de 2015 e ordenou a prisão do responsável pela rede social na América Latina, por motivo semelhante.

O outro lado

Por meio de nota do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil), as operadoras informaram que receberam a intimação judicial e que vão cumprir a determinação da Justiça.

O WhatsApp afirmou que está “desapontado” e que cooperou “com toda a extensão de sua capacidade com os tribunais brasileiros”.

Com informações do R7. e Estadão e SóNotíciaBoa