ONG pede sabonetes a hotéis para enviar às vítimas do Haiti

623
Foto: reprodução / ONG 'Clean the World'|
Foto: reprodução / ONG 'Clean the World'|

Uma ONG americana teve uma ideia simples e incrível para amenizar a situação, melhorar a autoestima e cuidar da saúde das pessoas que perderam tudo com a passagem do furacão ‘Mathew’ no Haiti.

A ONG ‘Clean the World’ – com atuação mais efetiva na cidade de Orlando, na Flórida – está arrecadando sabonetes da rede hoteleira dos Estados Unidos e recrutando voluntários para embalar as barras e enviar ao Haiti.

“Trabalhamos com cerca de 4 mil hotéis em todo o mundo, que nos doaram sabão não utilizados, ou produtos que foram deixados por hóspedes nos quartos dos hotéis”, disse Shawn Seipler, CEO e fundador da Organização

A ONG recebe os produtos e os leva para sua instalação onde são limpos e reembalados com a ajuda de voluntários.

Seipler está otimista e estabeleceu a meta de enviar 400 mil barras de sabão para o Haiti, por meio da sua organização.

“Nesta semana já ultrapassamos 220 mil barras embaladas e enviadas. Isso representa mais da metade do caminho para nossa meta final”, afirma.

A determinação dos voluntários dá ainda mais força à ação.

“Por que não fazer algo tão simples, que gere resultados tão bons paras as pessoas? As pequenas coisas significam muito para alguém que não tem nada”, diz o voluntário Leonardo Morales.

Foto: reprodução / ONG 'Clean the World'
Foto: reprodução / ONG ‘Clean the World’

Saúde

Ele lembra que uma simples barra de sabão pode ser decisiva para manter a saúde da população que sobrevive a desastres como este.

“Diversas regiões destes países que foram afetados estão inundadas o que aumenta os riscos de doenças. A população precisa manter a higiene para continuar saudável e superar mais essa tragédia. É a maneira mais simples”, afirma Shawn Seipler, CEO e fundador da Organização.

Ajuda

Para montar os kits de higiene a ONG está arrecadando doações em dinheiro de forma online. As contribuições podem ser feitas aqui.

Com informações: OrlandoSentinel.com

Tradução Rodrigo Lins – Correspondente SNB nos Estados Unidos