Merenda escolar será reforçada com produtos de agricultura familiar

566
Foto: Andre Borges/Agência Brasília
Foto: Andre Borges/Agência Brasília

Abacate, banana, goiaba, limão, maracujá, morango, tangerina, abóbora, abobrinha, alface, batata-doce, beterraba, cebola, brócolis, cebolinha, cenoura, chuchu, couve, repolho, tomate, vagem, espinafre e salsa.

A partir deste ano 130 mil estudantes do Distrito Federal terão a merenda escolar reforçada com alimentos comprados da agricultura familiar.

Bom para alunos, que terão comida fresca e saudável no cardápio… Bom também para cerca de 200 agricultores da região, que terão a certeza de vender as frutas, verduras e legumes que produzem.

“É um estímulo e uma garantia para o produtor, pois é a certeza de escoamento da produção”, disse Ivan Engler, presidente da Associação Mista dos Agricultores Familiares, Orgânicos e Produtores Rurais do Distrito Federal e Entorno.

Cada produtor um receberá até R$ 20 mil, de acordo com a quantidade produzida.

Eles foram escolhidos conforme a localização geográfica, a logística de entrega, e a quantidade de alimentos que podem produzir.

Investimento

O investimento para comprar os produtos da merenda direto do produtor será de R$ 6 milhões, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), do Ministério da Educação.

As escolas beneficiadas são de Brazlândia, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Santa Maria, São Sebastião e Sobradinho.

Com informações da AgênciaBrasília