Barraqueiro improvisa tampas de isopor e salva turistas na praia

1536
João e as tampas salvadoras com o casal de turistas Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação
João e as tampas salvadoras com o casal de turistas Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Foi de improviso e no susto que o barraqueiro João Paulo Venâncio de Mendonça, de 33 anos, se jogou no mar com duas tampas de caixas de isopor e salvou um casal de turistas argentinos que estava se afogando.

O salvamento foi na Praia do Forte, na Zona Leste de Natal, RN, nesta quinta-feira, por volta das 15h30.

João Paulo não tinha forças para tirar os turistas da água, então resolveu ficar boiando com os dois até a chegada do corpo de bombeiros.

Ele afirma que também tentou acalmar os argentinos, que estavam bastante cansados e já tinham engolido água do mar.

“Perguntei de onde eles eram, há quanto tempo estavam em Natal. Enquanto isso, ficava nadando só com os pés, pra ver se a gente não era levado pro alto mar”, explica.

Ele passou mais de 40 minutos dentro da água, com os turistas, à espera da chegada de salva-vidas do Corpo de Bombeiros, mas no final tudo acabou bem.

Segundo João Paulo, o casal estava dentro da água, mas em um local raso, com os pés na areia, quando foi puxado por uma corrente de retorno que existe na região.

“Aqui existem arrecifes que geram essa corrente de retorno. Eles acabaram sendo puxados para próximo das pedras”, explica.

Herói de plantão

Há cinco anos, João Paulo trabalha 12 horas por dia na sua barraca na Praia do Forte, em Natal, de onde tira o sustento para a família. Ele tem três filhos.

Essa não foi a primeira vez em que ele precisou resgatar pessoas, que estavam se afogando, na região.

“As pessoas que estavam na minha barraca perceberam e avisaram, então peguei as tampas das caixas de isopor e pulei lá, pra tentar ajudar eles”, conta o barraqueiro.

Ele também conta que geralmente leva uma prancha de surfe para a barraca, justamente para ajudar em situações como essa, porém, nesta quinta (8), tinha deixado em casa, no bairro das Rocas, também na Zona Leste.

Por isso, precisou usar as tampas de isopor, que usa pra manter os produtos que vende gelados.

Apesar dos riscos de afogamento da região, o barraqueiro informou que quase nunca vê salva-vidas por lá.

Após o socorro, os turistas ficaram muito agradecidos ao barraqueiro e foram levados por outras pessoas, que estavam na praia, ao hotel em que estavam hospedados, no bairro de Ponta Negra, Zona Sul da capital.

O caso foi compartilhado nas redes sociais pelos próprios bombeiros que participaram do resgate.

Com informações do G1