Torre de TV Digital de Brasília é reaberta para visitas após 2 anos

1357
Torre de TV Digital de Brasília - Foto: Metrópoles|
Torre de TV Digital de Brasília - Foto: Metrópoles|

Boa notícia para turistas e moradores de Brasília. A Torre de TV Digital foi reaberta para o público neste final de semana.

Um dos cartões postais da Capital Federal, ela ficou fechada para reformas durante dois anos, por problemas estruturais.

No dia da reabertura, neste sábado, dia 25, mais de 800 pessoas visitaram o local, que tem visitas guiadas gratuitas ao mirante e à cúpula do monumento, que oferecem uma vista panorâmica da cidade.

O passeio têm duração de 15 minutos e é organizado em grupos de até 27 pessoas.

História

Conhecida como Flor do Cerrado, a Torre de TV Digital foi o último projeto de Oscar Niemeyer edificado antes do seu falecimento.

Inaugurado em 21 de abril de 2012, o monumento tem 182 metros de altura, sendo 120 metros de concreto armado.

A construção custou cerca de R$ 76 milhões.

Turistas em uma das cúpulas da Torre de TV Digital - Foto: Francisco Nero/Jornal de Brasília
Turistas em uma das cúpulas da Torre de TV Digital – Foto: Francisco Nero/Jornal de Brasília

O problema

Entre 2014 e 2015, o Tribunal de Contas do DF (TCDF) apontou falhas no projeto e na execução da obra, que causaram danos que poderiam trazer prejuízo à segurança, durabilidade e qualidade da Flor do Cerrado.

Auditores do TCDF apuraram que o programa não previu a captação e a drenagem pluvial, especialmente nas passarelas de acesso às cúpulas (bar e exposições). A água das chuvas não tinha para onde escoar adequadamente, causando graves infiltrações.

Havia também indícios de corrosão da estrutura; sinais de oxidação da armadura de aço; além de trincas grandes na fachada, na cobertura e internamente; fissuras diversas nas rampas e por toda a obra.

A Terracap, responsável pelo espaço, garante que todos os reparos necessários já foram realizados e que os gastos foram pagos pelo consórcio que construiu a Torre.

Com informações do Metrópoles e JornalDeBrasília